Josep María Bartomeu, presidente do Barcelona, confirmou em entrevista à rádio espanhola RAC1 que manteve contactos com o representante de Antoine Griezmann para tentar trazer o jogador do Atlético de Madrid para a Catalunha.

"Encontrei-me com Griezmann no verão passado, foi um dos muitos jogadores com quem estive, mas não chegámos a almoçar. Com o representante temos uma relação como temos com outros representantes. Foi no passado mês de outubro, foi um encontro, mas nada mais. Não há que fazer mais especulações", afirmou Bartomeu, antes de abordar a relação que mantém com os dirigentes dos 'colchoneros':

"Temos uma relação muito boa com o Atlético, falamos com o Cerezo e com o Gil Marín sobre muitas coisas. E por respeito a eles não vou adiantar muito mais sobre um jogador que não é nosso."

O líder dos 'blaugrana' falou ainda dos rumores que dão conta de que Neymar pode rumar ao Real Madrid: "É livre de fazer o que quiser. Penso que tem contrato com o PSG. Eu ocupo-me do Barça. Se um jogador como ele vai para o Real Madrid, então iremos defrontá-lo. Surpreendeu-me a forma como saiu do Barça. Temos um litígio laboral com ele."

Na mesma entrevista, Bartomeu falou da decisão do Real Madrid de não fazer guarda de honra ao campeão Barcelona no encontro deste domingo, em Camp Nou. O dirigente dos catalães garante que se estivesse do outro lado da ‘barricada’ não teria tomado esta opção.

"Estou convencido de que o Barcelona teria feito guarda de honra se o Real Madrid tivesse ganho La Liga. No Mundial de Clubes, não se fez porque nós não jogámos nessa competição. Se o Real Madrid decidiu assim, é uma decisão sua", atirou.

O presidente do Barcelona voltou a defender a introdução do vídeoárbitro no campeonato espanhol, depois da polémica arbitragem no 'El Clássico'.

"Reclamamos desde há anos o uso da tecnologia no futebol para o ajudar [aos árbitros]. Alegra-mo-nos de que se vá implementar o VAR. Há várias boas experiências. Vai melhorar, evidentemente, mas há que apostar nessa tecnologia. Os adeptos querem sair do estádio a pensar que as coisas foram feitas da melhor maneira possível. Lembremo-nos dos golos fantasma, daquele final de Liga contra o Atlético de Madrid em Camp Nou, com um golo de Messi que não contou...", finalizou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.