O futebolista português Cristiano Ronaldo cumpre sábado, frente ao Bétis, no Bernabéu, o 100.º encontro com a camisola do Real Madrid, numa história de sucesso que tem sido “pincelada” com muitos golos.

Volvidos pouco mais de dois anos, Florentino Perez não deve estar arrependido dos 94 milhões de euros que pagou ao Manchester United, tal a produtividade do “capitão” da seleção portuguesa de futebol.

Cristiano Ronaldo já “amortizou” a quantia com 95 golos, para todos os gostos, 40 dos quais na última edição da Liga espanhola, que lhe valeram uma segundo “Bota de Ouro” e igualar os feitos do “rei” Eusébio e de Fernando Gomes.

Na principal prova do calendário espanhol, o agora “7” dos “merengues” – começou com o “9”, face à presença de Raul, que saiu a temporada passada –, tem mesmo uma média superior a um tento por jogo (73 golos em 69 encontros).

O avançado luso, que é cada vez menos um extremo, junta ainda 14 golos em 20 jogos na Liga dos Campeões, sete em oito encontros na Taça do Rei e um em dois embates na Supertaça Espanhola.

Nos 99 encontros oficiais já realizados com a camisola branca, Cristiano Ronaldo marcou na maioria (56), merecendo destaque os dois “pokers” (receção ao Santander e em Sevilha, a época passada) e oito “hat-tricks”.

O internacional luso conta ainda 17 “bis” e 29 encontros com um golo marcado, isto contra 43 jogos em “branco”, sendo que, quando “faturou”, o Real Madrid somou 53 vitórias e “residuais” dois empates e um desaire.

No total, Ronaldo conta 76 triunfos, 14 empates e nove derrotas ao serviço dos “merengues”, sendo que mais de metade dos desaires (cinco) aconteceram face ao FC Barcelona, ao qual só marcou três golos, em nove jogos.

Apesar do balanço negativo face ao “Barça”, foi contra os catalães que marcou o tento mais importante como jogador do Real Madrid, o que, a 20 de abril de 2011, em Valência, valeu a vitória na final da Taça do Rei (1-0, após prolongamento), com um cabeceamento perfeito.

Cristiano Ronaldo estreou-se pelos madrilenos a 29 de agosto de 2009, com um triunfo caseiro por 3-2 com o Deportivo, num embate, da primeira jornada da Liga 2009/2010, em que jogou os 90 minutos e marcou um golo.

O português marcou, aliás, nos primeiros cinco jogos como jogador do Real Madrid (sete golos), sendo que só teve uma “seca” de cinco jogos – também nunca marcou em mais de cinco consecutivos -, entre o final da época 2009/2010 (um jogo) e o início da seguinte (quatro).

Na contabilidade de golos de Cristiano Ronaldo há ainda lugar a “polémica”, face a um tento do Real Madrid no reduto da Real Sociedad (2-1 a 18 de setembro de 2010), que, oficialmente, foi atribuído a Pepe, mas, para alguns órgãos de comunicação social, entra nas contas de “CR7”.

Em matéria de vítimas, Getafe (oito golos de Ronaldo), Villarreal e Málaga (ambos sete) e Saragoça, Sevilha, Santander e Athletic (todos cinco) são as principais, sendo que, em matérias de estrangeiros, “reinam” os franceses do Marselha (quatro), seguidos dos holandeses do Ajax (três).

Com a camisola do Real Madrid, Cristiano Ronaldo ainda não teve a oportunidade de defrontar qualquer equipa lusa, algo que este ano também só poderá vir a acontecer na fase a eliminar da Liga dos Campeões (a partir dos “oitavos”).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.