O futebolista internacional português sub-21 Diogo Jota, contratado pelo Atlético de Madrid, disse ter tido várias propostas de clubes portugueses e ingleses, mas que optou por Espanha pela forma que os ‘colchoneros’ o abordaram.

“Tinha várias ofertas, clubes portugueses, ingleses, mas preferia jogar em Espanha e a maneira como o Atlético de Madrid me apresentou as coisas pareceu-me séria. Financeiramente a oferta era semelhante às outras. Gostei da abordagem do dono do clube, Miguel Ángel Gil Marín”, disse o médio em entrevista à EFE.

Diogo Jota, de 19 anos, de quem se chegou a falar que podia ser reforço do Benfica, foi um dos destaques na I Liga Portuguesa, com 35 jogos disputados pelo Paços de Ferreira e 14 golos marcados.

O médio define-se como um jogador “rápido com a bola”, “agressivo” e que uma das suas melhores caraterísticas é a capacidade de fazer golos: “de diferentes maneiras, de cabeça, com a esquerda, com a direita”.

Diogo Jota considera ter algumas semelhanças com o internacional francês Antoine Griezmann, que encontrará no Atlético de Madrid e de quem diz ser um admirador.

“Gosto de o ver jogar, penso que tenho coisas parecidas com ele, até no aspeto físico”, justificou, acrescentando ter a noção de que no esquema tático de Diego Simeone existe uma exigência física no aspeto defensivo, mesmo aos jogadores mais avançados.

O futebolista entende que terá de adaptar-se, mas diz que o que o atraiu nos madrilenos foi a “entrega de jogo e espírito de família”, qualificando a sua nova equipa como “muito solidária”.

Questionado em relação a um jogador que o encantasse quando era mais novo, o médio deixou elogios ao argentino Pablo Aimar.

“Nessa altura jogava mais a médio ofensivo e gostava de Aimar, que então jogava no Benfica”, revelou o médio português.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.