O Elche anunciou hoje o despedimento de Fran Escribá, pondo fim à segunda passagem do técnico pelo clube no dia da derrota caseira com o Bétis (3-0), na Liga espanhola de futebol.

“O Elche comunica que hoje se tomou a decisão de despedir o técnico Fran Escribá. A entidade quer agradecer ao técnico o trabalho e dedicação nesta sua segunda etapa como ‘franjiverde’, e relevar a sua importância na história do clube após os êxitos conseguidos”, pode ler-se num curto comunicado do emblema espanhol.

Com apenas duas vitórias em 14 jogos esta época, o Elche é 18.º e antepenúltimo, com 11 pontos, em lugar de descida, com o antigo treinador adjunto do Benfica (2008/09) a sair pela segunda vez do clube, que já tinha orientado entre 2012 e 2015, antes de ter chegado a meio da época passada para uma segunda passagem.

Na primeira época, venceu a segunda divisão, em 2012/13, e conseguiu a promoção a La Liga, da qual o Elche estava arredado havia 24 anos, tendo depois passado por emblemas como o Getafe ou o Villarreal.

O despedimento ficou consumado após nova derrota, desta feita na visita do Bétis, que venceu por 3-0 com golos de Juanmi (12 minutos), do brasileiro Willian José (24) e do francês Fékir (27), com William Carvalho em campo pelo emblema de Sevilha a partir dos 80 minutos.

O próprio técnico reagiu à destituição, após a partida, e rejeitou sentir que já não tinha capacidades de continuar a liderar a equipa, pelo que este momento foi “um golpe”.

Garantindo que este é o seu clube, espera que os adeptos recordem “tudo o que de bom tiveram os cinco anos” em que liderou a equipa técnica, e deixou ainda uma crítica ao atual dono do clube, o argentino Christian Bragarnik.

“Pode comprar-se um clube, mas não o carinho dos adeptos”, atirou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.