A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) condenou hoje a corrupção no desporto e manifestou disponibilidade para colaborar com a polícia, que hoje deteve vários jogadores e dirigentes por suspeita de manipulação de resultados.

Ana Muñoz, vice-presidente da RFEF, ofereceu “total colaboração à polícia nacional espanhola”, que durante a manhã deteve vários jogadores da primeira e segunda liga espanhola, suspeitos de terem criado uma organização para manipular os resultados de jogos e obter benefícios em apostas.

A vice-presidente do organismo que gere o futebol espanhol destacou o “trabalho magnífico” que a Unidade de Delinquência Especializada e Violenta “está a desenvolver em áreas como a corrupção no desporto e o branqueamento de capitais”.

O presidente da Liga espanhola, Javier Tebas, lembrou que a investigação policial hoje iniciada resulta de uma queixa do organismo que lidera e que é responsável pelas competições profissionais de futebol em Espanha.

“Trabalhamos nisto há muito tempo, há mais de um ano”, disse Tebas, invocando o sigilo da investigação para não adiantar mais pormenores.

Um dos detidos, o ex-jogador do Real Madrid Raúl Bravo, seria o cabecilha desta organização criminosa, tendo ainda sido detidos Borja Fernández, do Valladolid, Ínigo López, jogador do Deportivo, Samuel Saiz, jogador do Getafe, por empréstimo do Leeds, e Carlos Aranda, ex-jogador de várias equipas da primeira divisão.

Também foram detidos pela polícia Agustín Lasaosa, presidente do Huesca, clube que nos anos 90 foi liderado por Tebas, e no qual alinha o defesa português Luisinho, e Juan Carlos Galindo Lanuza, chefe dos serviços médicos do mesmo clube.

A polícia espanhola começou esta operação desde as primeiras horas da manhã, a partir de uma denúncia que, segundo a EFE, foi apresentada em maio de 2018, sobre a manipulação de resultados num jogo, no final da última temporada desportiva.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.