O antigo jogador do Real Madrid, Luís Figo, fez uma revelação surpreendente ao afirmar que saiu do clube espanhol porque Florentino Pérez não queria mais no Santiago Bernabéu. Figo tinha na altura mais um ano de contrato com o Real Madrid, mas preferiu dar continuidade à sua carreira em Itália ao serviço do Inter Milão.

«Não aguentei porque era um jogador que o presidente não queria. Não sei o que mudou, mas lembro-me perfeitamente que tínhamos jogado um Albacete-Real Madrid, tinha jogado e tínhamos ganho. Nessa semana era o clássico e, de um momento para o outro, fui para o banco sem nenhuma explicação», começou por dizer Figo ao jornal online «Grada360».

«Foi uma forma de me provocar danos, seguramente. Sou claro, foi por isso que fui embora. Tinha mais um ano de contrato em Madrid, onde ganhava bem e podia estar tranquilo, mas como não gosto de acomodar-me, preferi procurar um novo projeto e estar feliz», acrescentou o ex-internacional português.

Apesar de não concordar com certas políticas de Florentino Pérez, Figo garante que continua a ser adepto do clube e que respeita as decisões do dirigente madridista.

«Ele é o meu presidente porque é o presidente do meu clube, o Real Madrid. Eu não partilho as suas ideias, mas respeito-as. Seguramente, é um homem muito poderoso e influente e só espero que faça coisas boas para o clube», frisou.

No entanto, Figo assume que gostaria de ter saído do clube «de outra maneira» e, curiosamente, não descarta um eventual regresso...como presidente do Real Madrid.

«Era surpreendente se me candidatasse à presidência daqui a uns anos», sentenciou Figo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.