Continua muito tenso o ambiente no Valência, clube onde jogam os portugueses Gonçalo Guedes e Thierry Correia. Há problemas entre os jogadores e a direção, entre os treinadores e a direção entre os jogadores e os treinadores e isso se vê em campo, onde a equipa somou apenas um triunfo em seis jogos desde o regresso da Liga Espanhola.

Os adeptos estão furiosos e culpam a direção pelo atual momento da equipa. O emblema 'che' estava a lutar pelos lugares de acesso à Liga dos Campeões mas os maus resultados atiraram a equipa para o 10.º posto, já longe dos postos de Liga Europa.

Para piorar o ambiente, Kim Lim, filha de Peter Lim, empresário que detém 70 por cento do clube, foi até as redes sociais responder aos adeptos, num tom ainda mais provocatório.

"Alguns adeptos do Valência estão a criticar e a dizer mal da minha família. Não percebem? O clube é nosso e podemos fazer o que quisermos com ele, ninguém pode dizer nada", escreveu Kim na sua conta do Instagram. Pouco tempo depois, acabaria por eliminar a mensagem.

O Valência nunca conseguiu encontrar-se desde que foi adquirido por Peter Lim, amigo de Jorge Mendes, em 2014. De lá para cá, o clube teve sete treinadores diferentes e cinco diretores desportivos.

Esta quinta-feira o Valência somou a terceira derrota seguida na Liga Espanhola, ao perder em casa com o Athletic Bilbao. Antes desse jogo, o clube tinha despedido o técnico Celades, estando a equipa agora nas mãos de Voro.

Nas últimas cinco jornadas da Liga Espanhola, o clube vai tentar subir na tabela para tentar ainda um lugar europeu na próxima época.

Depois da derrota com o Eibar no passado domingo, a imprensa espanhola falou num motim no balneário, com muitos jogadores contra o treinador Albert Celades, entretanto demitido.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.