Os funcionários do FC Barcelona aderiram hoje ao apelo do movimento sindical Taula per a la Democràcia e pararam a atividade durante 15 minutos, como forma de protesto contra a violência registada durante o referendo pela independência.

O líder do campeonato espanhol de futebol informou, em nota divulgada no seu site oficial, que o clube parou entre as 12:00 e 12:15 (menos uma hora em Lisboa) “para condenar, energicamente, o recurso à violência para impedir o exercício de um direito democrático e a livre expressão dos cidadãos”.

O FC Barcelona, a maior referência desportiva da região, indicou que os trabalhadores “deixaram de forma voluntária os seus locais de trabalho”, em várias instalações do clube, que já tinha condenado no domingo a repressão policial durante o referendo pela independência da Catalunha.

Também no domingo, a equipa catalã disputou à porta fechada o jogo com o Las Palmas, depois de a Liga de clubes ter rejeitado o pedido de adiamento do jogo, da sétima jornada do campeonato espanhol, que o Barcelona venceu por 3-0.

O executivo catalão realizou no domingo um referendo sobre a independência, rejeitado pelo Governo central e marcado por cargas policiais, que causaram centenas de feridos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.