O técnico português reconheceu a desigualdade de meios entre os dois conjuntos, mas também apontou dificuldades para o compatriota: “Como treinador do Málaga não terei problemas para motivar os meus jogadores. Essa será uma tarefa bem mais difícil para Mourinho”.

Jesualdo Ferreira mostrou-se confiante que o Málaga “tem argumentos para poder vencer a partida”, e garantiu que Cristiano Ronaldo não será alvo de marcação especial: “Será marcado na zona onde joga mas não terá um jogador específico para vigiá-lo”.

Recusando-se a comentar e alimentar polémicas sobre alegadas desavenças antigas com o agora treinador do Real Madrid, Jesualdo Ferreira fez questão de valorizar a presença, inédita, de dois técnicos portugueses numa partida da Liga Espanhola.

“Portugal tem vários treinadores a trabalhar no estrangeiro, e aqui em Espanha há dois. Temos de trabalhar para que mais possam mostrar o seu valor”, disse o técnico dos malaguenhos.

Questionado pela imprensa espanhola sobre a forma como em Portugal se vai seguir o jogo, Jesualdo Ferreira reconheceu que o fato de estarem frente a frente dois técnicos lusos proporcionará mais algum mediatismo.

“O futebol espanhol passa muito na televisão portuguesa, e talvez haja um pouco mais curiosidade por sermos dois técnicos portugueses, mas nada mais do que isso. Não acredito que haja bandeiras ou música nas ruas”, gracejou o treinador do Málaga.

O Málaga, nono classificado na liga espanhola, recebe este sábado, às 21 horas de Lisboa, o Real Madrid, que ocupa a terceira posição no campeonato, numa partida que poderá ter ainda em campo os portugueses Cristiano Ronaldo, Ricardo Carvalho, Pepe, Edinho e Hélder Rosário.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.