Joan Laporta venceu as eleições para a presidência do Barcelona, que decorreram este domingo. O dirigente sucede a Josep Maria Bartomeu e regressa, desta forma, ao cargo que ocupou entre 2003 e 2010.

Laporta obteve 54,28% dos votos, superando Víctor Font (29,99%) e Toni Freixa (8,58%).

Durante o anterior período em que presidiu o Barça o clube viveu um dos seus melhores períodos da sua história a nível desportivo, com destaque para o ano de 2009, em que sob as ordens de Josep Guardiola os 'blaugrana' conquistaram todas as competições que disputaram: Liga dos Campeões, Liga espanhola, Taça de Espanha, Supertaça espanhola, Supertaça Europeia e Mundial de Clubes.

Um total de 55.611 sócios, correspondente a 50,42% do universo de associados do Barcelona, participaram no ato eleitoral, apesar das fortes restrições impostas pelas autoridades sanitárias, devido à pandemia de COVID-19.

O ato eleitoral decorreu cerca de quatro meses após a demissão de Bartomeu, em 27 de outubro de 2020. Bartomeu, que está a ser investigado no processo ‘Barçagate’ (uma alegada campanha difamatória contra opositores), liderou o clube entre 2014 e 2020, com Carles Tusquets a sucedê-lo, de forma interina, a partir de outubro do ano passado, após muita pressão de adeptos e até de atletas, como Messi, que ameaçou sair no verão de 2020.

Laporta terá agora como tarefa prioritária assegurar a continuidade do futebolista argentino Lionel Messi, cujo contrato termina em 30 de junho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.