A Liga espanhola anunciou os novos tetos salariais das equipas do primeiro e segundo escalão do futebol espanhol e o Barcelona foi o clube mais atingido. Face aos efeitos da pandemia da COVID-19, o Barça viu o seu limite salarial cair em quase 300 milhões de euros (cerca de 42%), dos 671 milhões da época passada para os 382,7 milhões esta época.

Real Madrid (27%) e Atlético Madrid (34%) também registaram descidas assinaláveis e praticamente todas as equipas registaram uma redução de gastos e da pauta salarial em virtude da pademia, mas ninguém foi tão atingido como o Barça.

O Real viu o seu limite baixar dos 641 milhões de euros para os 468,5 milhões, enquanto o Atlético Madrid, onde atua o português João Félix, baixou dos 384,5 milhões de euros para os 252,7 milhões.

Os três clubes mantém-se ainda assim, claramente nos três primeiros lugares da tabela de gastos em salários.

Todas as épocas, o órgão responsável pela I e II Ligas espanholas divulga o teto salarial dos 42 clubes envolvidos no conjunto das duas competições. No seu conjunto, o total salarial dos clubes da La Liga encontra-se agora nos 2,33 mil milhões de euros, menos 610 milhões do que na última temporada.

Tabela salarial La Liga 20/21
Tabela salarial La Liga 20/21 créditos: La Liga

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.