A carreira de Lucas Torreira estagnou-se desde que o médio uruguaio trocou a Sampdoria pelo Arsenal. O jogador não foi feliz no emblema londrino, que o emprestou ao Atlético Madrid. No entanto, continua sem jogar com regularidade. Face a mais um fracasso, Lucas Torreira expressou o desejo de jogar no Boca Juniors da Argentina.

Numa entrevista recente à ESPN, o jogador sublinhou que não pretende voltar ao futebol europeu. Uma decisão que chega após a morte da mãe, vítima de COVID-19.

"Na noite em que minha mãe faleceu, eram umas 04h00 da manhã, um dos primeiros a receber a notícia foi o meu representante. Eu disse-lhe: 'Não quero mais jogar na Europa. Quero ir para o Boca'. Faz dois anos que não vivo um bom momento a nível pessoal. Doeu-me sair do Arsenal, e no Atlético não jogo como quero. O meu ânimo vive do jogo", disse o jogador de 25 anos.

Torreira negou que o desejo de não voltar à Europa esteja relacionado com a perda da mãe.

"Não é uma decisão influenciada pela minha mãe. Sempre disse que queria jogar no Boca. Morro de vontade de jogar no Boca e sempre vou dizer isso. Não só pelo meu momento. Se não é agora, em junho, ou depois. Morro pelo Boca", atirou.

Torreira está neste momento no Uruguai após o falecimento da progenitora, Viviana Di Pascua, de 53 anos.

O médio de 25 anos está no futebol europeu desde 2014/2015. Representou o Pescara e a Sampdoria, de Itália, o Arsenal de Inglaterra e o Atlético Madrid, de Espanha, onde leva 22 jogos e um golo esta temporada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.