Lionel Messi falou esta sexta-feira à revista argentina La Garganta Poderosa, da qual é a capa da edição nº100, e admitiu que o passar dos anos o tornaram um jogador mais solidário.

"Hoje, não sou tão obcecado pelo golo, por exemplo, e tento ajudar ao máximo o coletivo", revelou o craque argentino, antes de recordar a infância em Rosário.

"Nessa altura nem sequer imaginava até onde me levariam aqueles primeiros passos no bairro", salientou, acrescentando que "a educação é a base de tudo".

Além disso, Messi frisou que "a desigualdade é um dos grandes problemas da nossa sociedade e há que lutar para corrigi-la o quanto antes".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.