O futebolista português Nuno Silva, que na quarta-feira se apresentou como reforço do Jaén envergando uma t-shirt estampada com o antigo ditador espanhol Franco, será o rosto do clube espanhol numa campanha de angariação de novos sócios.

Em comunicado, o Real Jaén lamenta “profundamente” a polémica criada com a imagem envergada pelo seu novo jogador e reconheceu que o anúncio, intitulado “a t-shirt de Nuno”, visa esvaziar a importância do assunto.

No comunicado, o clube espanhol reitera que a t-shirt “carece de conteúdo político”, como já esclareceram o jogador e o fabricante, e manifesta “total e apoio e confiança” em Nuno Silva.

O jogador de 29 anos, proveniente do Santa Clara, afirmou na sequência da polémica que adquiriu a camisola há alguns anos e que não tinha conhecimento do impacto da figura de Franco na história de Espanha.

“Vivi em Portugal e Angola, por isso não tenho grandes conhecimentos da história espanhola. Quero pedir desculpa a todas as pessoas que se sentiram ofendidas, pois em nenhum momento tentei professar as ideologias da pessoa em questão”, acrescentou o luso-angolano, em comunicado publicado na página oficial do Jaén no Facebook.

Nuno Silva, formado no Maia, jogou também em clubes como Ermesinde, Pedras Rubras, Sporting de Espinho, Freamunde, Tirsense, União da Madeira e Olhanense.

O jogador, que marcou dois golos em 27 jogos na temporada passada pelos açorianos do Santa Clara, jogou também nos angolanos do Recreativo de Libolo e no Recreativo da Caála, chegando agora ao Real Jaén, da segunda divisão B de Espanha.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.