O antigo defesa internacional espanhol Enrique Pérez Pachín, futebolista que defrontou o Benfica na final da Taça dos Campeões Europeus em 1962, com triunfo das ‘águias’, morreu hoje, os 82 anos.

“O Real Madrid, o seu presidente e a direção lamentam profundamente a morte de Enrique Pérez Pachín, uma das grandes lendas que vestiu a camisola do nosso clube, entre 1959 e 1968”, refere o clube espanhol na sua página oficial.

Pachín foi um dos jogadores dos ‘merengues’, treinados por Miguel Muñoz, que defrontou o Benfica na final da Taça dos Campeões em 1961/62, em Amesterdão, num jogo em que o Benfica venceu por 5-3 e conquistou o seu segundo título europeu.

Pelo Real Madrid, o defesa oito vezes internacional espanhol conquistou também dois títulos europeus, em 1959/60, diante dos alemães do Eintracht Frankfurt (7-3), e em 1965/66, frente ao Partizan Belgrado (2-1).

Na carreira, Pachín tem ainda sete títulos na Liga espanhola, uma Taça do Rei e uma Taça intercontinental.

Depois de se retirar dos relvados, Pachín ainda seguiu a carreira de treinador, com passagens por clubes como o Levante, Córdoba. Almería, Granada, Getafe, Valladolid, Osasuna ou Albacete.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.