Foi mais cedo do que se esperava! A estreia de Luka Romero na equipa principal do Maiorca era uma questão de tempo mas poucos adivinhavam que podia ser já esta época. O jovem astro do emblema maiorquino estreou-se na Liga Espanhola com 15 anos e 219 dias, superando um registo com mais de 80 anos.

O jovem nascido no México foi lançado pelo técnico Vicente Moreno aos 86 minutos, no lugar de Idrissu Baba, na derrota do Maiorca ante o Real Madrid por 2-0, batendo o anterior recorde de Francisco Bao 'Sansón', que se estreou na Liga espanhola ao serviço do Celta de Vigo com 15 anos e 255 dias. Estávamos na longínqua época de 1939/1940.

Os mais novos de sempre a jogarem na Liga Espanhola

15 anos-219 dias LUKA ROMERO (Argentino)
15-255 Francisco Bao 'Sansón' (Espanhol)
15-288 Pedro Irastorza (Espanhol)
15-289 Óscar Ramón (Espanhol)
16-083 Branko Kubala (Eslovaco)
16-098 Fabrice Olinga (Camaronês)
16-124 Antonio Puche (Espanhol)
16-151 José A. Reyes (Espanhol)
16-157 Martin Ødegaard (Norueguês)

Quem é Luka Romero?

Luka Romero nasceu na cidade mexicana de Victoria de Durango mas emigrou com os pais para Espanha quando tinha dois anos. Chegou, vindo do Ecuador, quando o seu pai, também futebolista, foi contratado para jogar no CD Villanueva, de Córdoba. No México, tinha jogado no Alacranes.

Durante esse período, Diego Romero, pai de Luka, jogou em vários emblemas da Andaluzia até que, em 2011, foi contratado pelo UD Formentera. Nessa altura, Luka Romero começou a dar os primeiros passos no futebol, no PE Sant Jordi de Ibiza.

Nos finais de 2011, Luka Romero foi prestar provas no Barcelona. Em La Masia, todos gostaram do seu talento mas a norma da FIFA que impede a contratação de jogadores menores que não residem na mesma cidade do clube comprador impediu que ficasse.

Em 2015, o pai de Luka foi contratado pelo Montuïri, um pequeno clube de Maiorca. Foi nesse ano que Luka entrou nos escalões de formação do RCD Maiorca, então com 10 anos.

Desde que ingressou nas camadas jovens do Maiorca, Luka realizou 108 jogos e marcou 230 golos. Nos últimos meses chamou a atenção de Vicente Moreno, técnico da equipa principal do Maiorca que o chamou para treinar com o plantel principal.

As suas exibições nas camadas jovens do clube maiorquino também chamou a atenção dos responsáveis das seleções de Espanha, México e Argentina, países que Luka podia representar. Escolheu a Argentina, a terra dos seus pais.

"Toda a minha família é argentina. O meu sonho é vestir a camisola albiceleste", disse, numa entrevista publicada no site da Associação de Futebol Argentino (AFA), em julho de 2018.

O sonho tornou-se realidade em novembro de 2019, quando foi chamado para representar o país no torneio Sul-americano de su-15.

"Tive a sorte de poder jogar o Sul-Americano pela Argentina e dei conta de que, com esforço, os sonhos se realizam", comentou Luka, na altura.

No torneio, o jovem argentino fez dois golos mas perdeu a final para o Brasil, nas grandes penalidades.

O 'Messi do México'

As semelhanças com Messi são muitas. Ambos chegaram cedo à Espanha mas escolheram representar a seleção da Argentina, apesar do assédio dos espanhóis para jogarem em La Roja. O estilo de ambos é muito parecido: são canhotos, de estatura baixa, rápidos, excelentes no drible e na condução da bola em progressão. Tanto Messi como Luka gostam de jogar encostados à direita, de onde saem para o corredor central, sempre com a bola colada no pé esquerdo. Os golos com remates colocados são a sua marca, assim como as assistências.

Mas comparação com Messi não agrada ao pai de Luka. Diego quer que o seu filho siga o seu caminho, olhando e aprendendo com a estrela do Barcelona.

"Não gostam quando o comparam a Messi. É colocar pressão descomunal num miúdo de 15 anos. Ele é Luka e tem no Messi um futebolista único, consagrado, histórico, um exemplo com quem pode aprender muito", comentou Diego Romero em entrevista à agencia EFE há uns dias.

Também Alejandro Sagesse,o técnico que o lançou na seleção da Argentina, não gosta das comparações com Messi.

"Estamos a falar de um miúdo de 15 anos. Joga bem? Sim, mas no seu documento diz Luka Romero e não Lionel Messi. Ele tem de fazer a sua própria história. Claro que o querem comparar com Messi porque há comparações a toda a hora. Gosta-se ou não, é uma comparação desmesurada, estão a compara-lo com um jogador excecional", comentou Sagesse.

Ninguém sabe do futuro mas com a velocidade de crescimento de Luka Romero, não seria de espantar se ainda viesse a jogar com o seu ídolo na seleção da Argentina.

Luka Romero tem contrato com o Maiorca até 2023.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.