O Real Madrid segue imparável sob o comando de José Mourinho e esta noite bateu o rival Atlético de Madrid por 2-0, com golos de Ricardo Carvalho e Mesut Özil.

José Mourinho havia dito que este não era um jogo de recordes pessoais – em alusão ao facto de apenas ter perdido três em 37 dérbis –, mas uma partida que o Real tinha de ganhar para continuar a lutar pelo objectivo mais desejado: o título de campeão espanhol.

Com isto em mente, o Real entrou em campo com o seu onze habitual e cedo mostrou que não ia conceder veleidades à equipa orientada por Quique Flores.

Assim, depois de Higuain já ter ameaçado e ter visto um golo anulado por fora-de-jogo, Ricardo Carvalho foi lá à frente e fez o primeiro dos merengues e o seu segundo desde que chegou a Madrid. Tudo começa com uma arrancada de Higuain, a bola sobra para Di Maria, que desmarca Carvalho. A bola ainda sofre um toque de Ujfalusi antes de chegar ao defesa central, que sem oposição bateu De Gea.

O Real empolgou-se e logo de seguida Ronaldo desmarcou Higuain, que rematou para defesa apertada de De Gea. O Real Madrid estava por cima no jogo e Özil aumentou para 2-0 à passagem do minuto 18. Na marcação de um livre, o alemão parece bater com a intenção de cruzar, mas a bola sai na direcção da baliza e sem que ninguém a desvie acaba por enganar De Gea.

Com 2-0 no marcador, o Real diminui o ritmo de jogo e o Atlético de Madrid aproveitou para reagir à desvantagem, com Fórlan e Reyes a porem à prova Iker Casillas.

Pelo Real, Cristiano Ronaldo tentava rematar sempre que tinha espaço, mas esta não foi uma noite especialmente feliz para o português, que assim vai ter de esperar para marcar o golo 200 da carreira.

A fechar a primeira parte, nota ainda para uma falta de Simão Sabrosa sobre Di María na área dos colchoneros. O árbitro não viu e ficou assim por marcar o pénalti favorável à equipa de Mourinho.

Na segunda parte a equipa merengue entrou apostada em gerir a vantagem alcançada no primeiro tempo, mas ainda assim podia ter aumentado o score logo no primeiro lance do segundo tempo, com o argentino Higuain a rematar de primeira ao poste.

O Atlético mostrou-se sempre demasiado receoso no ataque e a melhor ocasião que teve surgiu ao minuto 60, com um remate de Diego Fórlan ao poste, na sequência de um canto que a defesa do Real aliviou para a entrada da área.

Com o jogo ganho, José Mourinho aproveitou para fazer descansar alguns jogadores e foi obrigado a substituir o lesionado Ricardo Carvalho, que foi sem margem de dúvida o melhor português em campo, numa noite discreta de Cristiano Ronaldo e Simão Sabrosa.

Com esta vitória, o Real Madrid mantém a liderança na Liga espanhola com 26 pontos, mais um do que o Barcelona.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.