O português Cristiano Ronaldo, que hoje marcou dois golos no triunfo do Real Madrid na vitória sofrida sobre o Osasuna (3-2), assumiu que "toda a equipa esteve mal".

"Na minha opinião, toda a equipa esteve muito mal. Falo dos da frente, dos do meio e dos de trás. Não podemos permitir que o Osasuna nos faça um golo e crie tanto perigo. Temos de pensar que estamos a disputar a Liga e temos de estar mais concentrados.

Não se pode repetir, porque numa outra vez não vamos conseguir recuperar", frisou o internacional português, acrescentando ter "esperança que seja alcançado".

O avançado admitiu ainda que o melhor do jogo "foram os três pontos", lamentando que o Osasuna tenha conseguido marcar por duas vezes.

"Perder pontos nesta altura era perder o título. Graças a Deus conseguimos marcar o terceiro golo e ganhar o jogo. Agora temos de continuar a ganhar. O Barcelona tem uma grande equipa e as grandes equipas também perdem. Temos de pensar que é possível que percam pontos. Temos que ganhar e manter a esperança de conseguir", concluiu.

Também hoje, o treinador do Real Madrid, Manuel Pellegrini, apontou Ronaldo como a chave para o triunfo frente à equipa comandada por Jose Antonio Camacho.

"Não é estranho que o Cristiano Ronaldo seja o Real Madrid. Ele, como jogador, marca a diferença e, por sorte, hoje está connosco", disse o técnico, em conferência de imprensa, salientando que os sobressaltos na defesa já não ocorriam "desde o início da temporada".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.