Espanha tem registado nos últimos tempos muitos casos de agressões entre pais em jogos de escalões mais jovens, mas é precisamente do país vizinho que nos chega uma lição de como estar num encontro dos escalões inferiores.

O episódio positivo aconteceu numa partida dos infantis entre o CD Llamoro e o Tenerife do passado dia 17 de março. Carlos Figueroa, treinador da equipa da casa, teve de pedir ao público para que parasse de insultar a equipa de arbitragem.

Aos 71 minutos, o árbitro chamou os dois treinadores das duas equipas para tentar arranjar uma solução antes de propor a possibilidade de suspender a partida. Para evitar um término antecipado da partida, Figueroa dirigiu-se aos seus jogadores e terá dito: “Se continuam a insultar o árbitro, somos nós que nos vamos embora do campo”.

A Federação de Futebol de Tenerife confirmou esta terça-feira em comunicado que o encontro terminou sem qualquer incidente, ressalvando o valor educativo que o futebol pode ter no desenvolvimento das pessoas, especialmente as crianças.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.