A Roma, de José Mourinho, foi até aos Países Baixos arrancar uma importante vitória diante do Vitesse, na primeira-mão dos oitavos de final da Liga Conferência da UEFA. O único golo do jogo foi apontado pelo português Sérgio Oliveira, no final do primeiro tempo.

A formação italiana chegou ao GelreDome, em Arnhem, num bom momento, com dois triunfos consecutivos na Serie A, onde é 5º colocada, com quatro jogos sem perder e apenas uma derrota nos últimos nove encontros em todas as competições. Mourinho queria dar sequência ao bom momento mas deparou-se com um Vitesse muito atrevido, que causou imenso perigo.

O Vitese, sexto classificado da Eredivisie, (ficou no segundo lugar do Grupo G, atrás do Rennes e, surpreendentemente, à frente do Tottenham – era um dos favoritos e foi eliminado) teve de disputar um play-off onde bateu os austríacos do Rapid Viena (1-2 fora e 2-0 em casa) para chegar a estes 'oitavos'.

Organizado num 3-5-2, tal como a Roma, o Vitesse criou muito perigo, principalmente por Openda e Grbic. Rui Patrício foi chamado a intervir nalguns lances para evitar males maiores. Quando não era Patrício, era a falta de pontaria dos neerlandeses.

Aos 15 minutos Grbic colocou a bola no fundo das redes mas o lance foi anulado por fora de jogo.

A Roma foi sacudindo a pressão aos poucos e chegou ao golo aos 45+1 minutos, no último lance da primeira parte. Na sequência de um canto de Zaniolo, a bola chegou a Sérgio Oliveira na área que atirou de pronto, de pé esquerdo, fazendo o único tento da partida.

No início do segundo tempo, Mourinho refrescou a sua equipa com as entradas de El Shaarawy, Bryan Cristante e Karsdorp, para tentar suster o ataque neerlandês.

Aos 78 minutos, Sérgio Oliveira viu o segundo amarelo (tinha visto o primeiro aos 70) e foi expulso, deixando a Roma com menos um. Os romanos recuaram ainda mas no terreno, fecharam os caminhos para a sua baliza, numa altura em que o Vitesse apostava mais no jogo direto.

A Roma vai assim bem encaminhada para seguir para os quartos de final da Liga Conferência, numa época em que tenta o segundo troféu europeu, após a longínqua vitória na Taça das Cidades com Feiras de 1960/61.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.