Filme do Jogo

No Porto, num encontro em que os helvéticos chegaram a ser superiores, sobretudo durante a primeira parte, Ronaldo foi absolutamente decisivo com golos aos 25, 88 e 90 minutos, o segundo numa altura em que já era quase certo que a decisão da meia-final iria para prolongamento.

Nessa altura, a partida estava empatada a uma bola, com Ricardo Rodriguez, aos 57 minutos, a fazer o golo da Suíça, num lance com muita polémica à mistura.

Portugal fica agora à espera do adversário da final, com Inglaterra e Holanda a lutarem na quinta-feira por essa vaga, em Guimarães.

Aos 34 anos, Ronaldo continua a ser totalmente determinante na formação de Fernando Santos, tendo alcançado o registo de 88 golos por Portugal e marcado pela primeira vez à Suíça, que passa a ser a 27.ª 'vítima' na lista de seleções europeias.

O génio do avançado da Juventus acabou por disfarçar uma exibição algo desconcertada da seleção portuguesa, que apresentou muitas dificuldades sobretudo em conseguir manter a posse de bola, perante uma equipa helvética que pecou na falta de pontaria.

João Félix estreia-se na seleção e logo a titular

Fernando Santos operou a estreia absoluta de João Félix, mas o jogador do Benfica sentiu o peso da camisola das 'quinas' e acabou por sair já durante a segunda parte, num encontro em pareceu algo perdido em campo.

No 'onze' inicial também apareceu Bruno Fernandes, que continua sem conseguir mostrar por Portugal aquilo que fez nas duas últimas épocas no Sporting.

Suíça entrou de peito cheio, mas Ronaldo travou entusiasmo

A Suíça não se amedrontou com um Dragão praticamente cheio e, logo aos três minutos, Shaqiri obrigou Rui Patrício a intervir, naquela que foi a sua 80.ª internacionalização, marca que deixa o jogador do Wolverhampton em igualdade com Vítor Baia e a um jogo de ser o guarda-redes mais internacional de sempre por Portugal.

Os helvéticos apareceram atrevidos e donos da bola, perante uma seleção portuguesa algo espantada com tal audácia do seu adversário. Mesmo assim, aos 12 minutos, Ronaldo desperdiçou excelente oportunidade para marcar, após erro infantil de um defensor dos suíços.

Já depois de a Suíça ter ficado por duas vezes bem perto de ficar em vantagem, Ronaldo entrou em ação e, com algum sabor a injustiça, colocou Portugal na frente, na marcação de um livre direto, aos 25 minutos, num lance com culpas para o guardião Sommer.

A Suíça não baixou os braços e, ainda antes do intervalo, Seferovic acertou na barra, com Patrício batido.

Golo da Suíça e lesão de Pepe levam pensamento para as grandes penalidades

Portugal teve alguma felicidade na primeira parte, mas tudo mudou no regresso dos balneários, com os helvéticos a empatarem e Pepe, que estava a ser o melhor o campo, a lesionar-se.

O golo da Suíça foi mesmo quase 'trágico' para a seleção nacional, que pensou que tinha ganhado uma grande penalidade, por derrube sobre Bernardo Silva, mas o VAR descortinou uma falta de Nelson Semedo sobre Zuber, segundos antes, e o penálti foi mesmo para os helvéticos.

Aos 57 minutos, Rui Patrício ainda tocou na bola, mas não impediu o golo de Rodriguez, e, pouco depois, Pepe lesionou-se no ombro e teve que ser substituído por José Fonte.

O jogo tornou-se equilibrado e, com o passar dos minutos, mais lento, já que as duas equipas foram ganhando alguma 'timidez', mas perto do fim lá apareceu Ronaldo.

O melhor em campo? Ronaldo, claro

Cristiano Ronaldo passou a contar 88 golos pela seleção portuguesa. O capitão da formação das ‘quinas’, de 34 anos, faturou aos 25 minutos, na transformação perfeita de um livre direto, e, depois de Ricardo Rodríguez empatar, aos 57, de penálti, decidiu o jogo com um ‘bis’ sobre o final, aos 88 e 90.

O jogador da Juventus não marcava pela seleção lusa desde o segundo jogo do Mundial de 2018, frente a Marrocos (1-0, em 20 de junho), sendo que, depois disso, tinha disputado apenas quatro jogos.

Antes do jogo face aos marroquinos, Ronaldo havia conseguido o seu último ‘hat-trick’, face à Espanha (3-3), na estreia no Mundial de 2018, a 15 de junho, num embate em que também conseguiu um tento de livre direto.

O número 7 luso marcou os primeiros golos na Liga das Nações, na estreia na prova. Conta ainda 37 em Mundiais (sete na fase final), 29 em Europeus (nove na fase final), dois na Taça das Confederações e 17 em particulares.

Na seleção ‘AA’, Ronaldo já soma mais 41 golos do que Pauleta, segundo do ‘ranking’, e 47 face ao ‘rei’ Eusébio, e, a nível de todas as seleções mundiais, só perde para o iraniano Ali Daei, autor de 107. Faltam 19.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.