A câmara de Pas-de-Calais proibiu a viagem dos adeptos do Sevilha para o jogo de terça-feira com o Lens, da Liga dos Campeões de futebol, devido a questões de segurança, anunciou hoje o organismo governativo francês, em comunicado.

De acordo com a nota, será impedida a presença de qualquer pessoas que se declare apoiante do clube espanhol entre as zona de Lens e Arras, numa decisão baseada no “mau comportamento” e no “confrontos provocados” pelo adeptos do emblema andaluz no passado recente.

“Este encontro é identificado como de alto risco pela Divisão Nacional de Luta contra o Hooliganismo e, desde o início de 2023, as deslocações dos adeptos dos clubes de futebol têm sido frequentemente fonte de perturbações da ordem pública”, defendeu a câmara de Pas-de-Calais.

Entretanto, o Sevilha anunciou que vai utilizar todas as “capacidades legais e diplomáticas” para anular a decisão, evocando que “esta é uma verdadeira atrocidade que limita os direitos dos europeus”.

Em conferência de imprensa, o treinador do Lens lamentou a medida, sobretudo por ter sido anunciada “muito tarde”, e lembrou que o país está a 10 meses de receber os Jogos Olímpicos Paris2024.

“Como vamos fazer para os Jogos Olímpicos de Paris, se não podemos receber 300 sevilhanos no nosso solo”, questionou Franck Haise.

Lens e Sevilha já estão eliminados da ‘Champions’, mas vão discutir na terça-feira o terceiro lugar do Grupo B, que garante acesso ao ‘play-off’ da Liga Europa. À entrada para a sexta e última jornada, os franceses somam cinco pontos contra apenas dois dos espanhóis.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.