O FC Porto recebeu esta terça-feira o Chelsea em partida referente à segunda jornada da Liga dos Campeões e saiu vitorioso no reencontro com José Mourinho (2-1). André André e Maicon marcaram para os portistas, Willian apontou o tento dos ingleses.

Lopetegui fez algumas alterações na equipa inicial e surpreendeu ao lançar Martins Indi como lateral esquerdo no lugar de Miguel Layún. Perante um estádio muito bem composto, com 46.120 adeptos nas bancadas, os 'dragões' entraram em jogo em busca do golo e pertenceu a Brahimi a primeira oportunidade, mas o argelino permitiu a defesa de Begovic. O Chelsea acordou e respondeu, mas Casillas defendeu remates perigosos de Fàbregas e Pedro Rodríguez.

O 'nó' continuou atado durante boa parte do primeiro tempo, mas aos 39 minutos apareceu André André, que voltou a ser herói no Dragão. Brahimi atirou para defesa incompleta de Begovic e o médio portista apareceu a finalizar, dando aos adeptos portistas a primeira explosão de alegria na noite.

Quando tudo parecia indicar que os 'dragões' iriam para o intervalo em vantagem, porém, Willian dispôs de um livre à entrada da grande área do FC Porto e atirou a contar. Casillas só conseguiu ver a bola a entrar na baliza e ouvir o apito do compatriota Mateu Lahoz para intervalo.

Pouco depois do arranque do segundo tempo, porém, o Dragão voltou a celebrar. 52 minutos de jogo, pontapé de canto batido por Rúben Neves e Maicon a cabecear para o fundo das redes de Begovic e para o 2-1 na partida.

O muito reputado e regressado Diego Costa mostrou então as 'garras' e atirou cruzado mas a bola acertou em cheio na barra da baliza de Iker Casillas, antes de Brahimi e Rúben Neves verem remates intercetados por adversários.

Em vantagem no marcador, o FC Porto permitiu um arranque perigoso de Eden Hazard pela direita - a finalização foi às malhas laterais - mas de seguida partiu em busca do 3-1 para tentar resolver o encontro. Imbula ensaiou um remate do meio da rua que passou por cima da baliza dos 'blues'.

Seguiu-se depois uma jogada com múltiplas ocasiões para os portistas: Imbula rematou para defesa de Begovic, Brahimi cruzou mas não encontrou ninguém e Danilo Pereira rematou mas a bola foi desviada por um defesa. Brahimi, de seguida, atirou para mais uma grande defesa de Begovic, que ia evitando males maiores para Mourinho.

Apesar da inevitável pressão do Chelsea que se seguiu, o FC Porto conseguiu segurar a vantagem mínima até ao final - Danilo Pereira ainda atirou ao poste - e garantiu três pontos preciosos. O triunfo, para já, deixa os 'dragões' na liderança do grupo G, em igualdade pontual com o Dínamo Kiev, que venceu no terreno do Maccabi Tel-Aviv. O Chelsea ocupa o terceiro posto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.