"Nestes sete anos, desde que deixei o Manchester United, vai ser a primeira vez que vou defrontar a equipa de Alex Ferguson, mas farei todos os possíveis para que o AC Milan possa ganhar", garantiu o inglês.

Apesar do profissionalismo, David Beckham não esquece as raízes e prometeu contenção caso consiga marcar à equipa que o lançou para a elite do futebol mundial: "Não festejarei, pois tenho um grande respeito pelos adeptos da equipa de Ferguson, que foi um pai para mim".

"Não sei se o (treinador) Leonardo me vai dar a titularidade. O mais importante é que o Milan vença e que jogue bem. Participar num desafio importante como este é como fazer parte da história do futebol", prosseguiu.

David Beckham foi novamente emprestado pelos Los Angeles Galaxy ao AC Milan, com o propósito, entre outros, de conseguir integrar a selecção de Inglaterra que vai disputar o Mundial2010 na África do Sul.

"Não vim apenas para conseguir um lugar no Mundial, mas também para jogar num dos melhores clubes do Mundo", esclareceu.

Em San Siro muitos vão sentir a falta de Cristiano Ronaldo (ex-Manchester United) e Kaká (ex-AC Milan), ambos a jogar agora no Real Madrid: "Quando uma equipa perde jogadores deste calibre, é normal que sinta algo diferente. Estamos a falar dos melhores jogadores do mundo".

"O Manchester United está, de todas as formas, a jogar bem e superou a saída de Cristiano Ronaldo, o mesmo aconteceu com o AC Milan quanto ao Kaká. Qualquer clube deve encontrar forma de suprir as saídas", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.