O Benfica desperdiçou uma bela oportunidade para vencer pela primeira vez esta época na Champions. Os encarnados estiveram a vencer o Inter por 3-0 na Luz, ao intervalo, na 5.ª ronda do Grupo D, mas permitiram a recuperação dos italianos no segundo tempo.

João Mário fez um hat-trick no primeiro tempo e o Benfica tinha tudo encaminhado para o triunfo mas no segundo tempo o Inter empatou por Alexis Sanchez,  Frattesi e Arnautovic.

O Inter lidera com 11 pontos, os mesmos da Real Sociedad. O Salzburgo tem quatro pontos, o Benfica um.

A formação portuguesa, com um ponto, fica obrigado a vencer o Salzburgo na Áustria (tem quatro pontos) por dois golos de diferença para ficar no 3.º posto e cair para a Liga Europa. Isto porque na Luz os austríacos venceram por 2-0, logo um 3-0 anularia essa desvantagem. Com 2-0, o Benfica ganha vantagem no quinto critério de desempate, o dos golos marcados. Isto porque estaria tudo empatado no confronto direto; saldo de golos no confronto direto; golos marcados no confronto direto; saldo de golos em todos os jogos do grupo.

O Benfica tem quatro golos marcados e 10 sofridos (seis golos negativos), o Salzburgo tem três golos marcados e três sofridos (três golos negativos).

Benfica-Inter: as melhores imagens do jogo

Já fora dos oitavos da Champions e ainda à procura do primeiro triunfo na Champions, o Benfica tinha uma boa oportunidade para mudar a sua imagem na prova esta época, perante um Inter Milão de poupanças.

A pensar no duelo com o Nápoles do próximo fim de semana para a Série A, o técnico Simone Inzaghi fez várias alternações no onze, lançando jogadores habitualmente suplentes. Os craques Thuram, Lautaro Martínez, Hakan Çalhanoglu, Mkhitaryan, Barella, Dimarco estavam no banco. Já Roger Schmidt colocou em campo o mesmo onze que venceu o Famalicão no passado fim-de-semana, para a Taça de Portugal.

Ora, tantas mudanças no Inter viriam a ter consequências na dinâmica da equipa. Aproveitou o Benfica para castigar os erros dos milaneses, com João Mário em destaque.

Furação João Mário

Logo aos cinco minutos, António Silva fez um passe longo para Tengstedt, o dinamarquês amorteceu de cabeça para o remate enrolado de João Mário, de pé esquerdo, que só terminou no fundo da baliza de Audero.

Oito minutos depois, novo golo de João Mário, novamente Tengstedt na jogada. O avançado nórdico roubou a bola à entrada da área do Inter, centrou para Rafa que dividiu com Bisseck, o esférico foi ter com João Mário que só teve de empurrar para o fundo das redes.

O hat-trick do médio, o seu primeiro na carreira (primeiro jogador do Benfica a fazer um hat-trick neste formado Champions) chegou aos 35 minutos. Novamente Tengstedt a meter na área, Rafa tentou chegar mas não conseguiu e a bola sobrou para João Mário a um metro da linha de baliza. Foi só confirmar o golo. Hat-trick de golos para João Mário, hat-trick de assistências para Tengstedt.

O Benfica era melhor, dominava as operações, perante um Inter com dificuldades para criar. No primeiro tempo, nos italianos, destaque para um remate do lateral internacional brasileiro Carlos Augusto para fora e para dois remates de Arnautovic e Asllani que Trubin defendeu.

Benfica dorme, Inter acorda e vai do 0-3 ao 3-3

Os vice-campeões europeus voltaram dos balneários com outra atitude. Logo aos 50 minutos, Tribun teve de se aplicar para defender um remate de Carlos Augusto. Um minuto depois, sacudiu para fora um livre direto de Alexis Sanchez. Na sequência do canto, o Inter reduziu. Um canto na direita foi desviada ao primeiro poste, a bola foi ter com Arnautovic que empurrou para golo. O tento começou por ser anulado por fora de jogo pelo árbitro auxiliar mas o VAR confirmou a legalidade do golo.

Se os italianos pareciam estar com outra atitude, o mesmo de poderá dizer do Benfica, que voltou meio a dormir dos balneários.

Aos 57 minutos, Acerbi desceu no corredor esquerdo e, com todo o tempo do mundo, centrou para Frattesi finalizar de pé esquerdo no coração da área. Em cinco minutos, o Inter marcava dois golos.

O Inter sentiu que podia tirar algo mais do jogo e o técnico Simone Inzaghi lançou Juan Cuadrado, Marcus Thuram e Barella nos postos de Arnautovic, Darmian e Klaassen.

Depois de Tengstedt ter desperdiçado uma fantástica oportunidade, a passe de Rafa, em contra-ataque (corte fantástico de Bisseck), o Inter conseguiu o empate aos 72 minutos, numa grande penalidade convertida por Alexis Sanchez. O lance nasce de uma corrida de Marcus Thuram pela direita, que entra na área e acaba derrubado por Otamendi. O árbitro letão Andris Treimanis marcou de pronto, apesar dos protestos dos jogadores do Benfica.

Lautaro Martinez e Dimarco foram as últimas apostas do Inter, determinado em dar a volta ao jogo e sair com os três pontos. Schmidt lançou Musa e Kokcu nos lugares de Florentino e Tengstedt, que tinha ficado perto do golo aos 75 minutos.

Com o jogo partido, o golo podia acontecer em qualquer uma das balizas. Aos 83 minutos, Di Maria disparou uma bomba que não deu golo porque Audero fez uma fantástica defesa. Aos 86, o Benfica ficou reduzido a dez elementos. António Silva teve uma entrada dura sobre Barella, que o árbitro não viu. O VAR chamou o juiz do encontro para rever a jogada, Andris Treimanis achou que era vermelho e expulsou o o jovem central. Segundo vermelho direto a António Silva nesta Champions, ele que também foi expulso na 1.ª ronda também aqui na Luz com o Salzburgo.

Com menos um, o Benfica tentou voltar novamente a vantagem mas quem esteve perto de marcar foi o Inter, com um remate de Barella ao poste, aos 90+5 minutos.

O Benfica soma assim o seu primeiro ponto nesta edição da Liga dos Campeões. Os encarnados precisam de vencer o Salzburgo na derradeira ronda, a 12 de dezembro, por três golos de diferença para terminar no 3.º lugar, e assim seguir nas provas da UEFA via Liga Europa.

Por seu lado, Real Sociedad e Inter Milão, ambos com 11 pontos e já qualificados para a próxima fase da Liga dos Campeões, vão defrontar-se pela liderança da ‘poule’ na derradeira ronda.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.