O Manchester City ficou mais perto dos quartos de final da Liga dos Campeões, ao vencer fora o Borussia Moenchengladbach por 2-0, na 1.ª mão dos oitavos de final da prova. Destaque para Bernardo Silva, autor de um golo e uma assistência. O golo do médio do City nasceu de um passe de João Cancelo, num tento 100 por cento português.

O atual oitavo classificado da Bundesliga chegou a este jogo após uma derrota em casa diante do Mainz por 2-1. Já o Manchester City, líder isolado da Liga Inglesa, procurava a 19.ª vitória consecutiva na época.

Com as restrições de impostas pela Alemanha à entrada de viajantes provenientes de Inglaterra, o jogo realizou-se em Budapeste, Hungria, no Estádio Puskas. A arbitragem, toda ela portuguesa, foi liderada por Artur Soares Dias. Rui Tavares e Bruno Rodrigues foram os auxiliares, Hugo Miguel o quarto árbitro. João Pinheiro foi o VAR de serviço.

Para este jogo, Pep Guardiola fez cinco alterações em relação ao jogo com o Arsenal, com Walker, Laporte, Rodri, Foden e Gabriel Jesus a entrarem no onze, nos lugares de Zinchenko, Stones, Fernandinho, Mahrez e De Bruyne. O trio português formado por Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva, voltou a ser titular no City.

O Borussia Moenchengladbach sentiu dificuldades para travar a avalanche ofensiva dos ingleses. Com Bernardo Silva no comando das operações, o City submeteu o emblema alemão ao seu meio-campo e não permitiu lances de contra-ataque.

O domínio foi traduzido em golos aos 30 minutos, numa jogada 100 por cento portuguesa. Cancelo recuperou uma bola, levantou a cabeça e colocou com peso, conta e medida para Bernardo Silva, o mais baixo em campo, a ganhar de cabeça nas costas dos centrais do Moenchengladbach para o 1-0.

As 42 minutos o City esteve perto do 2-0, em mais um lance de João Cancelo, um dos melhores em campo. O lateral combinou com Sterling mas atirou por cima. No último dos três minutos de desconto foi Foden a estar perto do 2-0 mas o seu remate também saiu por cima da baliza de Sommer.

O segundo tempo arranca com uma grande oportunidade para o Manchester City. Gabriel Jesus ganhou a bola na área alemã, perdeu imenso tempo e acabou por rematar contra as pernas de Elvedi, rapidíssimo a recuperar, aos 55 minutos. Guardiola nem queria acreditar.

A reação, das poucas do Borussia Moenchengladbach, chegou pelo francês Pléa, mas o avançado falhou o desvio de calcanhar. A seguir deu o seu lugar ao compatriota Marcus Thuram.

E Thuram ainda não tinha tocado na bola e já o City fazia o 2-0, aos 65 minutos, num golo muito semelhante ao primeiro. João Cancelo voltou a encontrar Bernardo na área alemã, o 'mágico' baixinho meteu de cabeça para a pequena área onde apareceu Gabriel Jesus a empurrar para o 2-0. Um golo  com sotaque português.

Quase a terminar, é Ederson a negar o golo aos alemães.

Esta foi a 19.ª vitória consecutiva do Manchester City, uma equipa que parece imbatível neste momento.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.