Declarações de Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, após a derrota com o Manchester City. Técnico criticou a atuação do juiz lituano Andris Treimanis e do VAR Aleksandrs Golubevs, da Letónia.

Arbitragem com influência no resultado? "Somos um país pioneiro no VAR... Depois do vi hoje peço desculpa a todos os árbitros e VAR de todo o país, porque se há país que é competente em relação ao que vi aqui, é Portugal. O primeiro golo do Manchester City, mesmo o lance da falta do Fábio Vieira do segundo golo do Manchester, não foi diferente de muitas que não apitou de forma igual. E há um penálti sobre o Pepe, as duas mãos do Cancelo nas costas. Fomos prejudicados, sentimos esses amargos na boa, porque tínhamos tudo para vencer aqui".

Mudanças no onze e na estrutura: "A primeira palavra tem de ser para os jogadores. Mudámos a estrutura habitual, com alguns elementos recém-chegados, mas foi algo trabalhado por nós e, em termos estratégicos, sentimos que era importante anular alguns pontos fortes do City para depois explorar aquilo que fizemos muito bem na primeira parte. Se tivéssemos feito um segundo golo, na situação do Marega, acho que se justificava, porque o City não tinha conseguiu criar perigo na primeira parte. Aos 60' e poucos minutos, o jogo mudou, porque o City se apanhou em vantagem e isso dificultou a nossa tarefa."

Mexidas na equipa no segundo tempo: "O Luís Díaz estava com limitações físicas, tivemos que mudar dois jogadores de posição: Manafá entrou para lateral e Corona foi para a esquerda. Depois fomos à procura de tentar reduzir a desvantagem no marcador. Ao contrário da frustração que senti em alguns momentos do jogo do campeonato [com o Sporting], neste senti um grande orgulho no que fez a equipa."

Contas do grupo: "É o primeiro jogo da fase de grupos e estou convicto que vamos dar uma resposta positiva nos próximos jogos e temos uma palavra a dizer na passagem à fase seguinte."

O FC Porto estreou-se, esta quarta-feira, com uma derrota no grupo C da Liga dos Campeões de futebol, ao perder em Inglaterra com o Manchester City por 3-1.

Os 'dragões' ainda sonharam com uma surpresa, quando o colombiano Luis Diaz inaugurou o marcador, aos 14 minutos, mas a equipa na qual alinham Ruben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva, todos titulares, igualou ainda na primeira metade, com um golo do argentino Kun Aguero, na conversão de uma grande penalidade, aos 20. O alemão Ilkay Gundogan, na cobrança de um livre direto, aos 65, e o espanhol Ferran Torres, aos 73, anotaram os golos que permitiram o triunfo da equipa inglesa.

Com esta vitória, o City fecha a primeira jornada na frente do grupo C, com três pontos, os mesmos do Olympiacos, de Pedro Martins, que recebeu e venceu o Marselha, de André Villas-Boas, por 1-0, enquanto o FC Porto ocupa o último lugar sem pontos, igualado com os franceses.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.