A Juventus de Ronaldo venceu o Barcelona de Messi por 3-0, com dois golos do internacional português em partida da fase de grupos da Liga dos Campeões. Com este resultado, a 'vecchia signora' qualificou-se no primeiro lugar do grupo.

Dois anos e meio depois - com a saída de Ronaldo para a Juventus, - os dois melhores do mundo voltavam a medir forças. Há 15 anos que dominam o futebol mundial e ainda não largaram o trono. Alguns vaticinam que poderá ter sido uma das últimas danças, nesta reedição da final de 2015 entre catalães e italianos.

Em confronto o 4-2-3-1 de Ronald Koeman frente a uma Juventus de Andrea Pirlo que atacava com três centrais, mas que se desdobrava num 4-4-2 no momento defensivo. Do lado da 'vecchia signora', muitas alterações. No Barcelona, Trincão foi aposta inicial.

Ronaldo acabou por ser o homem golo, com dois golos apontados na sequência de duas grandes penalidades. Messi esteve muito em jogo, ensaiou muitas tentativas à baliza, mas não teve a sorte de encontrar o caminho das redes.

Num Camp Nou sem público, muitos olhos estavam em cima deles: O duo maravilha do futebol mundial, mesmo à distância. 11 Bolas de Ouro nos ombros desses dois jogadores. Ronaldo chegou ao golo 134 na Champions. Messi mantém os 118 tentos. Os catalães tiveram mais posse, mais remates, frente a uns italianos tremendamente eficazes, com apenas quatro remates enquadrados.

Veja o Tweet

O craque português ensaiou a primeira tentativa com um remate frouxo, fácil para  Ter Stegen. No lance a seguir, Ronaldo serviu Danilo, para o tiro ao lado do ex-FC Porto. Ao minuto 11´, Ronaldo teve oportunidade de ouro para fazer o primeiro. O português sofreu falta de Ronaldo Araújo e fezo gosto ao pé na conversão da grande penalidade.

Veja o golo

Ao minuto 20´,  Weston McKennie, num remate acrobático fazia o 2-0, depois de uma cruzamento de Quadrado.

O Barcelona tentou responder, sempre comandado por Messi. O argentino abriu o livro, com um forte remate para enorme defesa de Buffon, ao minuto 23´. Aos 36´, voltou a ser parado pelo guardião italiano. Em cima do intervalo, o VAR analisou uma lance entre Messi e McKennie mas acabou por deixar seguir.

Já no segundo tempo, Trincão foi substituído à passagem do minuto 49´. Ao minuto 52´, Ronaldo voltou a fazer o gosto ao pé na conversão de uma grande penalidade. Bola para um lado e Ter Stegen para o outro desta feita.

Com o Barcelona com mais bola, Messi interventivo e Ruqui Puig em destaque, os catalães foram à procura de reduzir a diferença. Livre de Messi, e Griezmaan desviou para o ferro. Ao minuto 77´, a Juve teve um golo anulado depois de fora de jogo de Bonucci.

O astro argentino, ainda tentaria até ao fim, mas o resultado não sofreria mais alterações. É a Juventus que garante o primeiro lugar do grupo do Grupo G, que destronou o Barcelona da liderança.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.