Di María, que foi foi eleito pela UEFA o melhor jogador em campo, no triunfo do PSG sobre o Leipzig por 3-0, foi decisivo para levar os parisienses à primeira final da Champions da história do clube.

"Estou muito feliz. O prémio é de todos, da equipa em geral. Fizemos um grande jogo. Queiramos ficar na historia do clube, foi por isso que vim para Paris. Queiramos estar na final e oxalá que consigamos continuar assim no domingo. Quero mandar um abraço aos adeptos", afirmou o antigo jogador do Benfica no final do jogo.

Di María esperava um desafio complicado, mas o empenho que o PSG trazia para este encontro foi determinante.

"Fomos nós próprios. Demos 100%. A qualificação era 50/50 antes do jogo, mas sabíamos que, se lutássemos com tudo, conseguíamos. Foi assim, desde o primeiro minuto".

Num encontro entre duas equipas com possibilidade de se estrearem na final, o PSG fez valer o seu maior estatuto e rapidamente construiu o triunfo, chegando ao intervalo a vencer já por 2-0, com golos de Marquinhos (13 minutos) e de Di Maria (42), tendo Bernat (56) anotado o tento que conferiu a tranquilidade total ao conjunto parisiense.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.