Os treinadores portugueses Domingos Paciência e Bruno Ribeiro tiveram sortes diferentes na segunda mão da segunda pré-eliminatória da Liga dos Campeões em futebol, o primeiro segue em prova com o APOEL, o segundo foi eliminado com o Ludogorets.

A equipa cipriota foi à Macedónia empatar a um golo com o Vardar, mas foi suficiente para seguir em frente graças ao golo fora, visto que na primeira mão, em Nicosia, as duas equipas não tinham ido além de um nulo.

A equipa orientada por Domingos Paciência foi a primeira a marcar, aos 60 minutos, pelo médio argentino Tomas De Vincenti, enquanto o Vardar só logrou empatar aos 90+4, por intermédio do defesa local Blagoja Ljamchevski.

De referir que alinharam durante os 90 minutos pela equipa cipriota os portugueses Mário Sérgio, de 33 anos, ex-lateral direito do Sporting, que está há quatro anos no APOEL, e o médio defensivo Nuno Morais, ex-Chelsea, que já vai na oitava temporada no clube de Nicosia.

A equipa cipriota irá defrontar na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões os dinamarqueses do Midtjylland.

Destino diferente teve o seu compatriota Bruno Ribeiro, ex-treinador do Vitória de Setúbal, que comanda a equipa búlgara do Ludogorets, que saiu eliminada do confronto a duas mãos com a equipa moldava do Milsami.

Na primeira mão, na Bulgária, o Ludogorets perdeu por 1-0, resultado que não abria boas perspetivas de seguir em frente, cenário que se veio a confirmar com nova derrota, desta vez por 2-1, na Moldávia, que colocou a equipa de Bruno Ribeiro fora da Liga dos Campeões.

O Ludogorets foi a primeira equipa a marcar, aos 25 minutos, pelo médio brasileiro Wanderson, recolocando a eliminatória em pé de igualdade, mas o Milsami empatou no minuto seguinte, pelo médio Gheorghe Andronic, igualdade só desfeita ao minuto 89, pelo central Petru Racu, da equipa local.

No restantes jogos da segunda mão da segunda pré-eliminatória da Liga dos Campeões, os sérvios do Partizan foram à Geórgia vencer o Dila Gori por 2-0, depois de terem vencido na primeira mão por 1-0, enquanto os noruegueses do Molde foram derrotados na Arménia por 1-0, pelo Ryunik, mas foram apurados graças à goleada que aplicaram ao rival na primeira mão por 5-0.

Outra equipa escandinava, o HJK da Finlândia também “carimbou” o passaporte para a terceira pré-eliminatória ao repetir o triunfo na receção aos letões do Ventspils, desta vez por 1-0, depois de terem vencido em Helsínquia por 3-1.

Os israelitas do Macabbi ‘cilindraram’ em casa os malteses do Hibernians por 5-1, confirmando a vitória fora na primeira mão por 2-1, ao passo que os dinamarqueses do Midtjylland também obtiveram uma dupla vitória na eliminatória ao vencerem na segunda mão em Gibraltar a equipa do Lincoln por 2-0, quando já o tinham feito em casa por 1-0.

A confirmar que esta segunda pré-eliminatória da Liga dos Campeões correu muito bem às formações escandinavas, os suecos do Malmoe foram à Lituânia vencer o Zalgiris por 1-0, depois de um nulo na primeira mão na Suécia, e asseguraram um lugar na terceira pré-eliminatória, onde também tem lugar a equipa albanesa do Skenderbeu que foi à Irlanda do Norte empatar a um golo, depois de ter vencido na Albânia por 4-1.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.