Jorge Jesus mostrou-se satisfeito com a vitória do Benfica sobre o Trabzonspor, por 2-0, na primeira mão da 3ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões, mas não hesitou em considerar que os encarnados mereciam mais.

«Depois do primeiro golo, o Trabzonspor procurou sair mais para o ataque e aí fizemos o segundo golo e até merecíamos o terceiro, creio que houve uma grande penalidade que ficou por marcar», afirmou o treinador do Benfica em conferência de imprensa, que reiterou a ideia de a eliminatória não estar ainda resolvida: «Sei que o ambiente na Turquia é muito complicado, são uma equipa que não pára de correr durante os 90 minutos e teremos de estar preparados para sofrer.»

O técnico teceu ainda comentários sobre Luisão, que esteve envolvido numa polémica ao longo dos últimos dias sobre uma eventual saída da Luz. «Falou-se muito do Luisão... eu sabia que ele era um jogador muito responsável e que ia ter um rendimento muito alto e ele provou-o», frisou, estendendo ainda os elogios a Maxi Pereira, que chegou apenas esta manhã a Lisboa, depois do sucesso na Copa América: «O Maxi teve uma atitutde de grande profissionalismo e respeito pela equipa. Combinei com ele que se pudesse estar em Portugal mais cedo, depois ia compensá-lo.»

Sobre as boas indicações deixadas por Nolito, que entrou e abriu caminho para a vitória, Jorge Jesus recusa a ideia de haver apenas 11 jogadores para a equipa. «Este ano o Benfica tem um plantel mais forte. Tenho uma equipa com 27, não quero jogadores 'com mentalidade de 11'», explicou.  

A terminar, o treinador do Benfica não quis especular sobre mais contratações e limitou-se a referir que «os plantéis nunca estão fechados». 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.