O FC Porto empatou hoje com o Manchester City (0-0), garantindo o apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões. O encontro no Dragão terminou sem golos, resultado que permite à equipa de Sérgio Conceição passar aos 'oitavos' pela 12.ª vez na sua história, sendo que o conjunto inglês já estava apurado para a próxima fase.

Tal como tinha feito em Inglaterra, Sérgio Conceição voltou a apostar num onze com três centrais, com Diogo Leite a juntar-se a Mbemba e Sarr no eixo da defesa, acompanhados por Manafá e Zaidou nas laterais. No Manchester City, Ferrán Torres foi o homem escolhido para jogar na frente de ataque, face à ausência de Aguero, com os portugueses Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva a serem lançados de início.

O FC Porto mostrava dificuldades em sair a jogar face à pressão da equipa de Pep Guardiola, que entrou melhor no jogo, com Zinchenko a gozar de bastante espaço para subir no flanco esquerdo. Malang Sarr ia afastando o perigo como podia perante as investidas de Sterling.

Aos 17 minutos, Otávio combinou com Sérgio Oliveira e acabou por chocar com Ederson na área, ficando a pedir penálti - o árbitro Bjorn Kuipers mandou seguir. Pouco depois foi a vez de Diogo Leite cabecear com perigo para uma defesa apertada de Ederson. Na resposta, em contra-ataque, Marchesín evitou o golo de Ferrán Torres, mas o lance foi invalidado por fora de jogo do espanhol.

O FC Porto mostrava-se mais atrevido nesta fase do encontro, mas o City nunca deixou de procurar o golo. Aos 36' Sterling rematou forte na área, Fernandinho deixou passar e foi Zaidu a cortar em cima da linha de golo, com Marchesín batido. Já perto do intervalo, Ferrán Torres tentou a sorte de longe, mas o remate passou por cima da trave.

O primeiro remate enquadrado do FC Porto surgiu apenas na segunda parte, com Sérgio Oliveira (52') a atirar de fora da área para as mãos de Ederson. No entanto, era o City quem criava mais perigo. Aos 58' Sarr deixou Sterling fugir, com o inglês a ganhar posição para finalizar, mas Marchesín fez bem a mancha e evitou o golo dos 'citizens'.

A equipa de Guardiola voltou a estar muito perto do 1-0 num lance confuso na área portista, com Sterling a desviar a bola de Marchesín, Rúben Dias a falhar a emenda e depois Ferran Torres a atirar de bicicleta para a defesa apertada do guardião do FC Porto.

Por esta altura os 'dragões' apenas tentavam segurar o empate perante um City ultra pressionante. Gabriel Jesus, recém-lançado em campo, ainda introduziu a bola na baliza (82'), na recarga a uma extraordinária defesa de Marchesín, mas o VAR identificou um fora de jogo anterior e invalidou o golo. E o nulo manteve-se mesmo até ao fim, com o FC Porto a confirmar a passagem aos oitavos de final da Champions.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.