O FC Porto empatou a zero bolas com o Liverpool, em jogo da segunda-mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Ao terceiro jogo, os 'dragões' conseguem sair de Anfield Road sem perder mas deixam a Liga dos Campeões, depois da derrota por 5-0 no Dragão, na primeira-mão. Os 'reds' seguem para os quartos-de-final, onde está o Rea Madrid, que afastou o PSG. Nove anos depois, a equipa da cidade dos Beatles consegue entrar nos 'quartos' da Liga Milionária. Já o FC Porto cai pelo segundo ano seguido nos oitavos de final da prova.

O FC Porto entrou em Anfield Road para lutar contra duas histórias: virar a eliminatória, depois de ter sido goleado no Dragão por 5-0 (nunca tal aconteceu na Liga dos Campeões) e ganhar em Inglaterra, algo que nunca tinha acontecido nas anteriores 18 partidas em provas da UEFA.

A eliminatória, que ficou resolvida no Dragão, teve um peso decisivo na formação das equipas titulares. Conceição estreou o jovem Bruno Costa na equipa principal e logo na montra da Champions, numa equipa com sete mudanças em relação ao jogo com o Sporting. Casillas, Maxi, Felipe e Dalot foram os únicos a manter a titularidade. Do lado dos 'reds', Klopp trocou cinco em comparação com o onze que começou o último encontro da Premier League, frente ao Newcastle.

Numa equipa assente em 4-3-3, com Bruno Costa no meio, ao lado de Óliver e André André, o FC Porto menos nervoso em relação ao jogo da primeira-mão. Aos 10 minutos Aboubakar dominou mal um passe de Corona e desperdiçou uma soberana oportunidade. Aos 17 foi Warris a quase chegar a um passe de Bruno Costa mas Karius acabou por se antecipar. Aos 19, novamente Aboubakar, a receber de Corona e a tentar o remate de primeira mas não acerta bem na bola, dentro da área.

Os ingleses, com a 'almofada' dos 5-0 na primeira-mão, nem precisavam de acelerar muito. E quando o faziam, criavam perigo. Aos 19 minutos, Sadió Mané atirou por cima, após centro de Joe Gomez, num lance que nasce numa perda de bola de Óliver. Aos 32, novamente o senegalês a aproveitar uma má abordagem de Dalot para atirar ao poste.

Nas bancadas de Anfield Road brilhavam os cerca de três mil adeptos portistas, os únicos que ouviam no estádio, num apoio incondicional a equipa.

Sem nunca arriscar muito, a formação de Conceição dava prioridade ao equilíbrio em campo, saindo quase sempre pela certa e nunca deixando a defesa desequilibrada.

No segundo tempo coube ao Liverpool o primeiro lance de perigo aos 48 minutos. Lallana centrou atrasado para Milner rematar para fora. O médio inglês estava sozinho na marca de penálti mas deu mal na bola. A resposta azul-e-branca apareceu numa arrancada de Majeed Warris que Karius defendeu com dificuldade, para canto.

Com mais meia hora para jogar, Jurgen Klopp começou a pensar na Liga, dando descanso a Firmino e Mané, fazendo entrar Salah e Dany Ings. Conceição fez o mesmo, com as entradas de Sérgio Oliveira e Ricardo para os lugares de André André e Warris. Aos 80, entrou Gonçalo Paciência para o posto de Aboubakar.

A equipa azul-e-branca nunca desistiu de tentar sair de Anfield Road com a vitória, apesar de todas as cautelas. Empurrado pelos três mil adeptos nas bancadas, que iamcantanto 'Eu quero o Porto campeão', a formação de Conceição subiu de rendimento a nível ofensivo nos últimos dez minutos. Corona teve uma boa jogada aos 80 minutos mas o seu remate, já dentro da área, foi desviado para canto. Aos 85 é Óliver a rematar contra as pernas de um adversário após canto de Sérgio Oliveira, num lance de golo.

Casillas, que voltou aos jogos da Champions, esteve em destaque e foi negando o golo aos ingleses. Depois de ter sido posto à prova aos 77 (remate de Milner) e 82 (tiro de Salah), o guarda-redes espanhol mostrou estar num grande momento, negando o golo a Ings, num cabeceamento do inglês que ia para dentro da baliza.

O FC Porto sai assim da Champions de cabeça erguida, empatando em Inglaterra, depois da goleada sofrida na primeira-mão. À terceira visita a Anfield Road, consegue não perder pela primeira vez e vai agora 'apostar as fichas todas' na Liga e na Taça de Portugal. A próxima 'batalha' é frente ao Paços de Ferreira já no domingo.

Os 'reds' seguem para os quartos-de-final, onde está o Rea Madrid, que afastou o PSG. Nove anos depois, a equipa da cidade dos Beatles consegue entrar nos 'quartos' da Liga Milionária. Já o FC Porto cai pelo segundo ano seguido nos oitavos de final da prova.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.