Filme do Jogo: onde estava o buraco na defesa adversária?

O Inter Milão aguentou a vantagem mínima da primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, quando o FC Porto precisava de anular uma desvantagem de apenas 1-0. Os dragões tiveram a posse de bola, remataram mais, mas ao longo de quase todo o jogo pura e simplesmente não conseguiu encontrar uma fenda na defesa adversária.

Só nos descontos, o sufoco quase deu frutos, com duas bolas aos ferros no minuto 90+5, imediatamente antes de Sérgio Conceição ver mais um cartão amarelo na carreira de treinador.

Assim sendo, o FC Porto não acompanha o Benfica nos quartos de final, com o clube da Luz a passar a ser o único português ainda em prova.

O FC Porto reforçou o seu registo negativo nos oitavos de final da Liga dos Campeões, ao somar a oitava eliminação, e segundo perante o Inter Milão, em 13 duelos nesta fase.

Os azuis e brancos repetiram, assim, 2004/05, época em que também ‘tombaram’ face aos ‘nerazzurri’, que, então, empataram 1-1 no Dragão e, depois, ganharam por 3-1 em casa, graças a três golos do brasileiro Adriano.

O golo solitário concretizado pelo belga Romelu Lukaku em Milão, na primeira mão, revelou-se fatal para o FC Porto, que volta a cair nos oitavos de final, mas com 61,2 milhões de euros nos cofres.

O momento do jogo - que podia ter mudado tudo - foi em tempo de compensação

As melhores ocasiões apareceram, porém, apenas em tempo de compensação, quando Dumfries inviabilizou em cima da linha de golo um pontapé de Marcano (90+5 minutos), para, na jogada subsequente, Taremi acertar no poste direito e Grujic cabecear à barra (90+6). Muito lutou a equipa de Sérgio Conceição, sobretudo na parte final, com uma onda de sucessivos remates que por pouco não deram golo.

As imagens da desilusão portista

As figuras no Dragão

Uribe, Eustáquio, Evanilson e Taremi foram os mais inconformados na formação da casa, que sabia que relançava a eliminatória com um golo apenas. Tal como Grujic, responsável por ter enviado uma das bolas à barra, aliás o jogador sérvio acabou mesmo por ser o rosto da desilusão portista.

A ausência de Pepe

Pepe sofreu um edema no músculo solear da perna direita e desfalcou o FC Porto nesta partida. O defesa internacional português, de 40 anos, não constava do boletim clínico do clube antes do encontro, mas acabou por assistir de fora do relvado à queda dos campeões nacionais da prova.

Depois dos ferros, o fogo de Sérgio Conceição

Após a eliminação do FC Porto na Liga dos Campeões, Sérgio Conceição confessou que sente "um misto entre orgulho e frustração". Contudo, pediu mais respeito pelo seu trabalho.

"Não direi revolta. Tenho o mesmo sentimento das 50.000 [pessoas] que estiveram no estádio e de muitos milhares que ficaram em casa. Muitas vezes, nós andámos à volta daquilo que é o meu silêncio e do ruído que existe no futebol... Temos 30% do plantel oriundo da equipa B e fomos buscar outros 40% a clubes médios, como Paços de Ferreira, Santa Clara, Famalicão, Rio Ave, mas o mérito é zero. Falam do Otávio, do Taremi, que se atira para o chão, ou do Sérgio Conceição, que é um arruaceiro. Daí o meu silêncio e protesto. É preciso mais de todos no futebol português", disse o treinador portista na conferência de imprensa.

As reações

Sérgio Conceição: "Esperava mais de uma equipa como o Inter. Fomos superiores"

Grujic: "Ainda não acredito que a bola não entrou"

Sérgio Conceição explica silêncio e protesto: "É preciso mais de todos no futebol português"

Inzaghi: "Bolas aos ferros? Estamos habituados, são coisas do futebol"

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.