No final da vitória sobre o APOEL por 1-0, em Nicósia, com golo de Falcao, Jesualdo Ferreira disse que a equipa "bateu-se muito bem" e elogiou o sofrimento dos atletas, que acreditaram até ao final na vitória.

"O essencial era a qualificação e já a conseguimos, com a possibilidade, ainda, de atingirmos o primeiro lugar do Grupo (D). Tivemos mais ocasiões de golo e até poderíamos não ter sofrido tanto, porque poderíamos ter marcado no primeiro tempo", assumiu.

O treinador portista explicou que o FC Porto ultrapassou a "apatia" dos dois últimos jogos e salientou que, mesmo com soluções reduzidas, houve ambição em todos para alcançar o terceiro triunfo na prova, esta temporada.

"O resultado e a exibição trazem-nos tranquilidade e confiança, mas não podemos esquecer o que fizemos anteriormente e se deve mudar. Os nossos jogadores estão a crescer e, neste momento, o importante é recuperar bem e começar já a pensar no jogo com o Marítimo, no domingo", concluiu o técnico.

Por outro lado, o avançado colombiano Falcao, autor do golo decisivo, salientou a importância do apuramento e falou num momento de "muita alegria".

"Estou contente pelo trabalho que a equipa realizou e pelo golo, claro. Esta vitória tem um grande significado, porque são mais três pontos e a qualificação para a ronda seguinte", disse.

O avançado explicou que a equipa sempre acreditou ser possível vencer no Chipre e aplaudiu a concentração dos jogadores.

"Sabíamos que ia ser difícil, mas nunca desistimos de acreditar. Mais tarde ou mais cedo iríamos marcar e foi isso que fizemos. Dominámos e tivemos as melhores ocasiões de golo. Merecemos a vitória", concluiu Falcao.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.