Jorge Jesus sublinhou que irá apoiar o Flamengo na final da Taça Libertadores da América. O Mengão irá medir forças com o Palmeiras, treinado pelo português Abel Ferreira. Na conferência de imprensa do pós jogo com o Barcelona, o técnico abordou as contas do Grupo E da Liga dos Campeões e falou da importância da vitória do Benfica diante do colosso Barcelona.

Agora vem o Bayern: "Antes de ganhar ao Barcelona já sonhámos que podíamos vencer. O Benfica vai sempre com a ideia de vencer. Sabemos que o Barça é uma das equipas que quer ganhar a Champions, mas isso não nos tirou a ambição, nem a confiança nem o querer".

Contas do grupo: O primeiro lugar está definido, é o Bayern. Dois jogos, duas vitórias, oito golos marcados e nenhum sofrido. A segunda posição será entre o Benfica e o Barcelona".

Europa alertada pela vitória do Benfica: "Também estão alertados com o Sheriff [venceu o real Madrid]… [risos]. Verdade seja dita, esta vitória em termos internacionais, claro que valoriza o Benfica e é isso que o Benfica quer, voltar a ser conhecido na Europa pelos resultados. O Benfica quer voltar aos cinco melhores lugares do ranking da UEFA, onde estava quando saímos… Queremos recuperar essa posição. Esta vitória valoriza o Benfica, os jogadores e claro o treinador".

Esta é a melhor equipa que já treinou: "No Flamengo também me perguntavam se era a melhor equipa que treinara… O Benfica está mais forte do que na época passada, é certo, até porque há mais trabalho. Mas, o que interessa é como acaba".

Vitória tem o mesmo sabor que um triunfo na I Liga? "Foi uma vitória que nos dá três pontos e nos faz poder sonhar com o apuramento no grupo. Tem o mesmo sabor das outras vitórias [competições nacionais]. O grande objetivo do Benfica é ser campeão, o vencedor do nosso campeonato e nesta Champions o Benfica está no alto mar com duas grandes equipas que têm como objetivo ganhar a competição e estamos a conseguir equilibrar. Esta vitória permite sonhar, como desde o princípio, termos a possibilidade de passar da fase de grupo".

Ver o Flamengo: "Vou assistir [ao jogo]. Mas comparar esse Barcelona [do Equador] com este Barcelona… nem nas camisolas. Já joguei contra eles. O Flamengo vai ganhar e vai estar na final contra o Palmeiras [n.d.r. ganhou ao Barcelona de Equador e está na final]. Se vou torcer pelo Abel? É um treinador português, mas vou apoiar um clube que me amou, que me fez ser super conhecido na América Latina. Vou torcer 200% pelo Flamengo".

O Benfica voltou a vencer o FC Barcelona (3-0) na quarta-feira, mais de 60 anos depois, em jogo da segunda jornada do Grupo E da Liga dos Campeões de futebol, subindo ao segundo lugar. Desde a final da Taça dos Campeões Europeus de 1960/61 que os 'encarnados' não venciam os catalães, algo que voltaram a fazer, com dois golos de Darwin Nuñez (03 e 79 minutos), o segundo de grande penalidade, e de Rafa (69).

Após dois jogos, o Benfica tem quatro pontos, menos dois do que o Bayern Munique, que goleou o Dinamo de Kiev, por 5-0 nesta ronda. Os ucranianos têm um ponto e o FC Barcelona ainda não pontuou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.