A Procuradoria de Dortmund acusou hoje de tentativa de homicídio o jovem russo-alemão Sergej W., que levou a cabo um atentado contra o autocarro do Borussia Dortmund, pouco antes de um jogo da Liga dos Campeões de futebol.

De acordo com um comunicado da Procuradoria, Sergej W., de 28 anos, é também acusado de delito com lesões graves e outro de execução de ataque com três explosivos, do qual resultaram feridos um polícia e o futebolista espanhol Marc Bartra.

Justiça descarta terrorismo no atentado ao Dortmund
Justiça descarta terrorismo no atentado ao Dortmund
Ver artigo

A investigação concluiu que o suspeito teve como objetivo detonar os explosivos e afetar o Borussia Dortmund – o único clube alemão cotado em bolsa -, com uma queda nas ações, depois de ter apostado que isso aconteceria.

O homem foi detido 10 dias após o ataque, que aconteceu a 11 de abril, e desde então encontra-se em prisão preventiva.

Os incidentes tiveram lugar quando o autocarro se dirigia para o Estádio, onde o Borussia iria defrontar o Mónaco, nos quartos de final da Liga dos Campeões, e em resultado das explosões o espanhol Bartra fraturou o rádio do braço direito.

Justiça descarta terrorismo no atentado ao Dortmund
Justiça descarta terrorismo no atentado ao Dortmund
Ver artigo

A equipa acabaria por jogar no dia seguinte, perdendo por 3-2. Na segunda mão, a 19 de abril, voltou a perder, agora por 3-1, e foi eliminado da ‘Champions’.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.