O treinador do Chelsea admitiu hoje ser improvável a qualificação da sua equipa para as ‘meias’ da Liga dos Campeões de futebol, mas que ainda tem o direito de sonhar com uma ‘remontada’ em casa do Real Madrid.

“Não temos grandes possibilidades, face ao que aconteceu no primeiro jogo [derrota por 3-1], na competição que é, com este rival e no seu estádio. É improvável, mas vale a pena tentar, mas é preciso estar a 100% e chegar ao nosso limite”, disse Thomas Tuchel.

O técnico alemão, que conduziu na última temporada o Chelsea ao título europeu, espera uma “grande noite” na terça-feira no Estádio Santiago Bernabéu, embora tenha os pés assentes na terra, face à enorme dificuldade que existe.

“É um desafio incrivelmente difícil, mas temos o direito de sonhar. Às vezes, é importante imaginar coisas e sonhar. Isto é o desporto e o mais bonito no desporto é que tudo pode acontecer”, adiantou.

Na conferência, Tuchel lamentou também a diferença que existe nas Ligas de Inglaterra e Espanha no número de substituições, de três e cinco, respetivamente, e em como isso afetou fisicamente a sua equipa.

“Temos uma grande desvantagem física, porque o Real Madrid jogou toda a época com cinco substituições e nós temos uma Liga fisicamente mais exigente”, justificou Tuchel.

O jogo da segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões entre Real Madrid e Chelsea está agendado para terça-feira às 20:00.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.