O Benfica está obrigado a marcar golos esta noite em Salónica diante do PAOK no jogo da segunda mão do 'playoff' de acesso à Liga dos Campeões depois de um empate a 1-1 no Estádio da Luz. Rui Vitória conta com o regresso de Salvio para o ataque num jogo em que os 'encarnados' estão obrigados a marcar golos no reduto do vice-campeão grego.

O Estádio Toumba tem lotação esgotada para o jogo desta noite em que são esperados mais de 28 mil adeptos do PAOK nas bancadas para um 'ambiente infernal'. O Benfica apresenta-se na Grécia sem Jonas e Castillo, mas com Eduardo Salvio totalmente recuperado depois de o argentino ter falhado o jogo da primeira mão com o PAOK  e o dérbi com o Sporting.

Os 'encarnados' seguem no grupo de líderes da I Liga, com sete pontos, enquanto o PAOK ocupa o oitavo lugar no campeonato grego, com um, depois ter iniciado a competição com menos dois pontos.

Apesar do empate a 1-1 no Estádio da Luz, o Benfica já superou três eliminatórias e perdeu duas com esse resultado caseiro, detendo ainda um registo histórico favorável em Salónica, onde venceu nas duas vezes que jogou com o PAOK, em 1999/2000 e 2013/14.

No jogo desta noite, o Benfica procura chegar à fase de grupos da Liga dos Campeões pela nona vez consecutiva e assegura um importante encaixe de 43 milhões de euros.

Rui Vitória durante um treino do Benfica em Salónica, Grécia
Rui Vitória durante um treino do Benfica em Salónica, Grécia. créditos: EPA/SOTIRIS BARBAROUSIS

Rui Vitória garantiu golos do Benfica em Salónica

Na conferência de imprensa de antevisão do jogo desta noite, Rui Vitória afirmou que o Benfica tem todas as condições para marcar golos frente ao PAOK se tiver metade das oportunidades que criou no Estádio da Luz no encontro da primeira mão do 'playoff'

"Temos noção das dificuldades que nos esperam, mas, em casa, criámos várias oportunidades de golo, fomos melhores e temos capacidade para marcar golos aqui. Se tivermos metade das oportunidades que criámos na Luz, vamos fazer golos aqui. Vai ser um jogo empolgante, em que o aproveitamento das ocasiões de golo e a eficácia vão ser determinantes", disse Rui Vitória, que não espera um adversário remetido à defesa pelo facto de ter uma ligeira vantagem na sequência do empate a 1-1 no Estádio da Luz.

O técnico do Benfica não acredita que o PAOK se irá remeter à sua defesa pois entende que o adversário de hoje "sabe que o Benfica tem feito golos em todos os jogos", e que por isso está obrigado a "impor a sua forma de jogar".

Rui Vitória previu ainda uma partida em que a "concentração, os detalhes e a organização coletiva vão fazer a diferença, como sucede em jogos equilibrados".

Sobre a importância do apuramento do Benfica para a fase de grupos da Liga dos Campeões tendo em vista o encaixe de muitos milhões de euros, Rui Vitória afirmou que a área financeira não é a sua e que o seu foco está sempre em ganhar todos os jogos.

Em relação ao regresso de Eduardo Salvio, o treinador do Benfica assumiu que o extremo argentino está disponível para o jogo desta noite, mas que só em cima da hora do jogo irá decidir quem vai ser titular.

"Só decidirei em cima da hora do jogo, mas penso que posso contar com ele [Salvio]", atirou Rui Vitória.

"Não vamos mudar a forma de jogar, as oportunidades de golo têm surgido, seja em ataque organizado ou ataque rápido. Sabemos que haverá momentos do jogo em que temos de defender, outros em que teremos de atacar com critério para entrar na defesa do PAOK e outros ainda em que seremos uma seta apontada à sua defesa", disse Rui Vitória, que promete ainda uma equipa "à procura da vitória que lhe fugiu na Luz, imerecidamente".

Jogadores do Benfica durante um treino no Estádio Toumba, em Salónica
Jogadores do Benfica durante um treino no Estádio Toumba, em Salónica. créditos: EPA/SOTIRIS BARBAROUSIS

Rúben Dias garante que o grupo está pronto para a 'guerra' no Estádio Toumba

O plantel do Benfica tem noção das dificuldades que irá encontrar esta noite num estádio complicado para as equipas adversárias, mas Rúben Dias garantiu que todos os jogadores estão prontos para 'a guerra' apesar das semanas desgastantes.

"Temos tido semanas desgastantes, com muitos jogos e dois ou três dias de descanso entre eles, mas isso não nos tira o foco do objetivo de atingir a fase de grupos da Liga dos Campeões. O desgaste é ultrapassável. Estamos prontos para a 'guerra'”, começou por dizer o defesa 'encarnado', que não se mostrou preocupado com as declarações dos jogadores do PAOK, que prometem "morrer em campo".

Questionado sobre as declarações do brasileiro Léo Matos, jogador do PAOK, segundo o qual o Benfica perdeu o favoritismo que tinha antes da eliminatória depois do empate na Luz e que a sua equipa irá ter iniciativa de atacar, sem esperar pelo Benfica, Rúben Dias não se mostrou preocupado.

"O resultado da primeira mão não foi aquele que esperávamos, mas já passou, as coisas são o que são, mas agora queremos vencer aqui. O PAOK ter ou não ter a iniciativa não nos afeta, vimos com o propósito de seguir em frente na Liga dos Campeões e vamos fazer tudo para isso", atirou Rúben Dias.

Questionado sobre o ambiente que aguarda o Benfica no estádio, o central benfiquista considerou que é um fator externo ao jogo e que cabe aos jogadores ‘encarnados’ "abstraírem-se desse ambiente e focarem-se no jogo e em ganhá-lo".

O PAOK defronta hoje o Benfica pelas 20h00 em jogo da segunda mão do 'play-off' para a fase de grupos da Liga dos Campeões, que será dirigido pelo árbitro alemão Felix Brych.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.