O Liverpool goleou esta quarta-feira o Manchester City por 3-0, em jogo da primeira mão dos quartos de final da Liga dos Campeões. Depois de dois encontros para a Liga inglesa em que casa equipa venceu uma partida, os comandados de Jürgen Klopp foram mais eficazes com uma primeira parte de gala. Nesta que foi a primeira vez que os dois clubes se defrontaram na Europa, Salah (12'), Chamberlain (21') e Mané (31') fizeram os golos dos 'reds' num encontro em que a equipa de Guardiola esteve muito desinspirada. Esta vitória do Liverpool prolonga a série negativa do Manchester City em Alfield Road. É que os 'citizens' não ganham em casa do Liverpool há 15 anos.

O Manchester City foi a equipa que entrou por cima na partida e aos seis minutos podia ter-se colocado em vantagem. Numa jogada pela esquerda, Sané fugiu a três adversários antes de rematar, mas a bola sofre um desvio em Karius e saiu pela linha de fundo.

A equipa de Pep Guardiola estava a dominar, mas uma meia-hora de luxo dos comandados de Jürge Klopp decidiu a partida. Aos 12 minutos Salah colocou o Liverpool em vantagem numa jogada iniciada e finalizada pelo egípcio. Um mau passe de Sané deixou a bola nos pés de Mané. Este deu na direita para Arnold que lançou a corrida de Salah. O internacional egípcio tocou na área para Firmino. O brasileiro remata para defesa de Ederson, mas Salah fica com a bola e rematou para o seu sétimo golo em nove jogos na Liga dos Campeões.

Os 'citizens' não baixaram os braços e responderam de imediato por Leroy Sané. O internacional alemão correu com a bola desde a zona do meio campo e rematou à entrada da área com a bola a passar muito perto da baliza de Karius.

Os 'reds' continuaram com uma toada ofensiva e alcançaram o segundo golo aos 21 minutos. Chamberlain aproveitou uma bola perdida em zona frontal e com espaço perante a passividade da defesa contrária dispara um remate fortíssimo, sem qualquer hipóteses para Ederson.

O Manchester City continuava adormecido e o terceiro golo do Liverpool surgiu à passagem dos trinta e um minutos de jogo. Perda de bola dos jogadores dos 'citizens', Salah cruzou da direita e encontrou a cabeça de Mané que na pequena área dispara para o fundo das redes de Ederson.

Até ao final da primeira parte o Liverpool dispôs de várias oportunidades para fazer o 4-0. A primeira foi aos 35 minutos através de Robertson. O inglês correu pelo flanco esquerdo, entrou na área para o remate, mas Fernandinho esteve sempre a acompanhar o defesa e cortou o lance. Em cima do apito para o intervalo um cabeceamento de Van Dijk causou calafrios à equipa adversária.

A pressão do Liverpool no corredor central foi fundamental para impedir as transições da equipa de Guardiola, mas ainda assim os 'citizens' conseguiram soltar-se da pressão dos 'reds' e entraram na segunda parte com vontade de dar a volta ao marcador.

Aos 51 minutos, Fernandinho abriu na esquerda para Sané, com o alemão a fazer um cruzamento/remate forte, mas com a bola a passar ao lado da baliza. Quatro minutos depois, e já sem Salah em campo que saiu devido a problemas físicos, Arnold fez um corte providencial após passe de De Bruyne que procurava um colega na zona de finalização. Aos 64 minutos, Lovren intercetou um passe de Sané que deixaria David Silva em posição de fazer o golo.

Até final da partida, o Liverpool não criou oportunidades de golo e foi segurando a vantagem. O Manchester City bem correu atrás do prejuízo e ainda colocou a bola no fundo das redes de Karius. O lance acabaria por ser anulado por fora de jogo de Sané. O encontro da segunda-mão desta eliminatória está marcado para o dia 10 de abril no Ethiad Stadium.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.