Satisfeito por ter cumprido o objectivo de conquistar o Grupo D, Ancelotti explicou que “o Chelsea não fez um jogo brilhante”, mas que, ainda assim, produziu o suficiente para superar o tetracampeão português.

“Não é fácil vencer neste estádio. Na primeira parte, corremos alguns riscos e não estivemos muito bem, mas penso que fizemos um jogo bom, embora não fantástico”, disse.

O treinador italiano elogiou o desempenho de Nicolas Anelka, autor do golo único, e ainda de John Terry e Ricardo Carvalho, os dois centrais, e salientou a “personalidade e coragem” da equipa.

“Tinha pedido coragem e personalidade e penso que, a espaços, conseguimos apresentar essas características. Se queremos vencer a Liga dos Campeões, temos de manter este desempenho e, se possível, potenciá-lo”, acrescentou.

Carlo Ancelotti falou ainda do “excelente momento de forma” e considerou que a vitória sobre o FC Porto reforçará a unidade da equipa londrina.

“Estamos em alta e os jogadores acreditam na nossa qualidade. Estamos todos em boas condições e com uma mentalidade forte”, frisou.

A saída de Deco e os aplausos ao ex-jogador do FC Porto mereceram também comentário por parte do treinador.

“Aplaudiram Deco com mérito, porque reconhecem a importância que ele teve neste clube. Foram aplausos mais do que merecidos”, concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.