Jackson Martínez começou o encontro em Lviv no banco de suplentes e foi dos seus pés que surgiram os dois golos que deram o empate ao FC Porto na Ucrânia.

"Não fiquei surpreendido porque não assinei um contrato que dissesse que tinha de ser titular. Se o tivesse feito é que devia reclamar. Todos os meus colegas trabalham para ter oportunidades e as opções do treinador vão ser sempre respeitadas", disse o internacional colombiano na entrevista rápida à Sport Tv.

Em detrimento de Jackson, Aboubakar foi o titular da partida.

"Aboubakar havia feito um excelente trabalho na primeira parte. Na segunda parte tínhamos jogadores frescos como Adrián e Quintero que entraram e ajudaram muito a equipa. Na verdade os golos são consequência do bom trabalho coletivo", concluiu.

O FC Porto empatou, esta terça-feira, a dois golos contra os ucranianos do Shakhtar Donetsk, em jogo da segunda jornada do Grupo H da Liga dos Campeões, que se disputou na Arena de Lviv. Jackson Martínez foi o herói do jogo ao apontar os dois golos, o segundo em tempo de descontos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.