José Mourinho e Pep Guardiola trocaram ontem palavras acesas na antevisão do clássico desta noite a contar para a meia-final da Liga dos Campeões e o espanhol disse que tudo se decidia em campo.

Com efeito, no futebol é ainda assim que se sabe quem é o melhor e para esta noite os dois técnicos foram obrigados a fazer alterações aos seus conjuntos tendo em conta as opções que usualmente tomam.

Do lado do Real, Mourinho está privado de Ricardo Carvalho e “inventou” uma nova dupla de centrais, com Sérgio Ramos ao lado de Albiol e Arbeloa a ocupar a lateral direita.

A meio campo, Mourinho faz subir Pepe e dá mais uma oportunidade a Lass Diarra, que acompanhará o indiscutível Xabi Alonso.

Na frente, os merengues não apresentam surpresas: Ozil, Di Maria e Cristiano Ronaldo têm a missão de colocar o Real em vantagem na eliminatória para a deslocação a Camp Nou, daqui por uma semana.

Do lado do Barcelona, perante a ausência de Iniesta, surge Keita no meio campo, acompanhado de Busquets e Xavi. Na defesa, o argentino Mascherano faz uma dupla improvável com o central Piqué e Puyol jogará a lateral esquerdo.

Na frente, o trio do costume: Messi,Villa e Pedro Rodriguez.

Real Madrid e Barcelona enfrentam-se pela sétima vez na competição mais importante da UEFA.

Ainda com o nome de Taça dos Campeões Europeus, Real Madrid e Barcelona encontraram-se pela primeira vez na prova mais importante de clubes da UEFA na temporada de 1959/60 e, tal como agora, numa meia-final, com um desfecho que certamente agora seria do agrado de Mourinho: o Real Madrid venceu por ‘duplo’ 3-1, fechando as contas em 6-2, acabando por conquistar o “caneco”.

Na época seguinte, merengues e blaugranas voltariam a encontrar-se, na primeira ronda da prova, e dessa feita a sorte sorriu aos catalães: depois do empate a dois em Barcelona, foram a Madrid vencer por 2-1. O Barcelona chegou à final, mas foi incapaz de bater o Benfica, que venceu por 3-2 e se sagrou campeão europeu.

Passados 40 anos os dois gigantes espanhóis voltaram a medir forças na Liga dos Campeões. Na época 2001/2002, e tal como agora numa meia-final, o Real voltou a superiorizar-se ao Barça (ganhou 2-0 em Camp Nou com golos de Zidane e Steve McManaman e empatou a uma bola no Bernabéu) e conquistou a sua nona e última Liga dos Campeões.

Em resumo, em seis jogos com o Barcelona na Liga dos Campeões, o Real Madrid venceu três (duas no Santiago Bernabéu e um em Camp Nou), perdeu uma e empatou em duas ocasiões.

Com arbitragem de Wolfgang Stark, a bola começa a rolar no Santiago Bernabéu a partir das 19h45 e poderá acompanhar o encontro em directo no SAPO Desporto.

Real Madrid
Casillas, Pepe, Sergio Ramos, Cristiano Ronaldo, Diarra, Marcelo, Xabi Alonso, Arbeloa, Albiol, Di Maria, Ozil

Barcelona
Valdés, Daniel Alves, Piqué, Puyol, Xavi,Villa, Messi, Mascherano, Keita, Busquets, Pedrito

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.