O Chelsea, de André Villas-Boas, goleou o Genk, por 5-0, com um golo do português Raul Meireles, em jogo da terceira jornada da Liga dos Campeões de futebol, que marcou o fim do ciclo vitorioso do Marselha.

O médio internacional português deu vantagem aos londrinos, aos 08 minutos, e o espanhol Fernando Torres encarregou-se de “bisar”, aos 11 e 27, enquanto o sérvio Ivanovic assinar o quarto tento, a três minutos do intervalo.

Aos 73, o marfinense Kalou fechou a goleada que igualou o melhor registo de Villas-Boas como técnico principal – repetindo os números da vitória do FC Porto na receção ao Benfica no campeonato, na época passada – e manteve o Chelsea na liderança do Grupo E, com sete pontos, mais um que Bayer Leverkusen, que hoje venceu em casa por o Valência, por 2-1.

A equipa espanhola, que alinhou com Miguel a tempo inteiro, adiantou-se pelo brasileiro Jonas, aos 24, mas os alemães Schurrle e Sam viraram o resultado em apenas quatro minutos, aos 52 e 56, respetivamente. O Valência ocupa o terceiro posto, com dois pontos, enquanto o Genk permanece no último lugar, com apenas um ponto.

No Grupo F, um golo tardio do galês Ramsey deu a vitória ao Arsenal em Marselha e pôs termo ao ciclo vitorioso dos gauleses, que cederam a liderança para os londrinos, agora com sete pontos.

Ainda atrás do Marselha, que conta seis pontos, está o Olympiacos, que saiu vencedor na receção ao Borussia de Dortmund, por 3-1. O alemão Holebas, aos 08 minutos, deu vantagem aos campeões gregos, aos 08 minutos, e, depois do empate do polaco Lewandowski, aos 26, o argelino Djebbour, aos 40, e o francês Modesto, aos 78, garantiram o triunfo para os anfitriões.

O campeão em título FC Barcelona venceu sem dificuldade os checos do Viktoria Plzen, por 2-0, num encontro disputado em Camp Nou, e que decorreu praticamente apenas no sentido da baliza de Marek Cech. A formação “blaugrana” rematou 18 vezes, marcou por Iniesta, aos 10, e Villa, aos 82, enquanto os visitantes nem visaram a baliza de Valdés.

Igual resultado conseguiu o AC Milan na receção aos bielorrussos do BATE Borisov, com o 25.º golo do sueco Ibrahimovic em 80 jogos na “champions”, aos 33, e do ganês Prince Boateng, aos 70.

Os colossos italianos e espanhóis lideram o Grupo H a par, com sete pontos, remetendo BATE Borisov e Viktoria Plzen, ambos com um ponto, para a luta pelo terceiro posto.

No Grupo G, os empates do APOEL Nicósia frente ao FC Porto (1-1), no Estádio do Dragão, com um golo de Hulk para os campeões portugueses e de Ailton para os cipriotas, e do Zenit de São Petersburgo na deslocação ao terreno do Shakhtar Donetsk (2-2), deixaram a classificação inalterada.

A formação cipriota lidera a “poule”, com cinco pontos, mais um do que Zenit e FC Porto, enquanto o Shakhtar Donetsk permanece no quarto posto, com dois pontos.

Na terça-feira, o Benfica isolou-se no comando do Grupo C depois de vencer no terreno do Basileia, por 2-0, somando sete pontos, mais dois que o Manchester United.

Também nesta ronda, com o empate do Bayern de Munique em Nápoles, o Real Madrid passou a ser a única equipa 100 por cento vitoriosa na prova, ao vencer na receção aos franceses do Lyon, por 4-0, no 101.º jogo do treinador português José Mourinho nas competições europeias.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.