O Sporting viveu uma noite de autêntico pesadelo no regresso à Liga dos Campeões, quatro anos depois, e acabou goleado por 5-1 na receção ao Ajax, no arranque do Grupo C.

Com uma entrada em jogo para esquecer, aos oito minutos os 'leões' já perdiam por 2-0, com um bis de Sébastian Haller, que viria a assinar um 'poker'. Paulinho ainda reduziu, a turma de Rúben Amorim saiu para o intervalo a perder por 3-1 e na segunda parte ainda sofreu mais dois golos, numa partida verdadeiramente para esquecer.

Entrar a sofrer...duas vezes

A disputar o seu primeiro jogo desde 2017 na Liga dos Campeões, e com a defesa desfalcada pela ausência do 'patão' e capitão Sebástian Coates, o Sporting acusou a ansiedade e viu-se a perder praticamente na primeira jogada do encontro. Jogada rápida do Ajax, a culminar num remate de Antony à baliza. A bola ressaltou num defesa leonino, bateu no poste e Haller mergulhou para cabecear para golo.

Se a ansiedade já era muita, cresceu e o Sporting não conseguiu praticamente ter bola nos minutos que se seguiram. De tal forma que o Ajax acabou mesmo por chegar ao segundo golo, estavam decorridos apenas oito minutos de jogo. O lance começou com um balão do guarda-redes do Ajax, Rúben Vinagre deixou Antony solto e este cruzou rasteiro para Haller bisar na partida.

Novo contratempo, reação, golo e...contra-resposta

A vida não estava fácil para Rúben Amorim e para os seus pupilos e tudo se complicou ainda mais quando Gonçalo Inácio, que esteve em dúvida para o encontro, acabou por sair lesionado, substituído por Ricardo Esgaio. Mas o Sporting começou, enfim, aos poucos, a encontrar-se e até reduziu a desvantagem.

Passe a rasgar de Matheus Nunes para Paulinho, que rematou cruzado, de pé esquerdo. Pasveer, guarda-redes do Ajax, ainda tocou na bola, mas esta acabou mesmo por entrar, para alegria dos adeptos da casa.

Só que, pouco depois, o Ajax voltaria a marcar. Mais uma jogada rápida de Antony, uma autêntica dor de cabeça para a defesa leonina, que colocou a bola em Berghuis e este, vindo de trás, em grande velocidade, ultrapassou Esgaio e atirou fora do alcance de Adán, repondo a vantagem forasteira em dois golos à ida para o intervalo.

Paulinho marcou mas não contou, e o Ajax embalou para a goleada

Rúben Amorim lançou o reforço Pablo Sarabia para o arranque do segundo tempo e o Sporting entrou bem. Criou perigo logo a abrir e pouco depois marcou mesmo. Só que não contou. Feddal cruzou de trás para a cabeça de Paulinho, que atirou fora do alcance do guarda-redes visitante. No entanto, o VAR anulou o golo por fora-de-jogo do avançado luso.

E, praticamente no lance seguinte, Haller voltou a marcar e sentenciou em definitivo o encontro. Antony, sempre ele, tirou um cruzamento de trivela a partir da direita e Haller surgiu solto a desvia para o fundo da baliza. A festa era completa por parte dos cerca de 1.000 adeptos do Ajax que se deslocaram a Alvalade.

Com o resultado a avolumar-se, e com a equipa claramente desnorteada, sobretudo no capítulo defensivo, o Ajax foi somando lances de perigo até ao final do encontro. O quinto golo - quarto de Haller - surgiu aos 63 minutos. A defesa leonina voltou a abrir espaço no eixo e Haller atirou fora do alcance de Adán. Estava feito o 5-1 e a goleada consumada em Alvalade, num regresso do Sporting à Liga dos Campeões verdadeiramente para esquecer.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.