Depois de Aleksander Ceferin ter falado do acesso às competições europeias da próxima época e referido que os clubes dos campeonatos que foram dados por encerrados teriam que disputar as pré-eliminatórias de acesso a Liga dos Campeões e Liga Europa, algo que suscitou discussão, a UEFA veio esclarecer as palavras do seu presidente.

"Em relação à forma como foram reportadas algumas declarações numa entrevista à beIN, a UEFA esclarece que o presidente Ceferin disse que os clubes das ligas que foram abandonadas esta época ainda teriam que jogar as eliminatórias de qualificação da próxima época de acordo com a atual lista de acesso. Não mencionou ou deu a entender qualquer tipo de alteração ao quadro de acessos às competições da UEFA", sublinha o organismo máximo o futebol europeu numa publicação na sua conta oficial no Twitter.

Na referida entrevista, Ceferin tinha-se mostrado confiante de que a maioria das Ligas iriam ser concluídas e deixado um alerta aos clubes das Ligas que acabem por não ser retomadas. "Há um plano concreto para terminar a época europeia. Penso que a maioria das ligas vão conseguir concluir os campeonatos. Os que optarem por não o fazer, terão que disputar pré-eliminatórias se quiserem marcar presença nas competições da UEFA da próxima temporada. Vamos ter de esperar que o Comité Executivo confirme as datas, mas posso garantir que as provas europeias vão terminar em agosto, desde que não ocorra um cataclismo", afirmou Ceferin.

Palavras que, explica agora a UEFA, foram mal interpretadas e não implicam qualquer alteração na forma de acesso às várias provas europeias de clubes, continuando esta a não estar dependente da conclusão ou não das diferentes Ligas nacionais.

A UEFA vai avaliar a 27 de maio, em reunião do Comité Executivo, o regresso das suas competições, pediu a todos os que pretendam reiniciar os respetivos campeonatos que elaborem “protocolos detalhados” para garantirem a saúde dos intervenientes, em respeito pelas legislações locais.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, dos Países Baixos e da Bélgica foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede na Alemanha, que reinicia hoje, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 304 mil mortos e infetou perto de 4,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.