O Liverpool apurou-se hoje para a final da Liga dos Campeões de futebol, após operar a reviravolta em Villarreal (2-3), onde os locais ainda sonharam com a disputa do troféu, face a uma primeira parte de excelência.

O clube britânico, campeão europeu em 2018/19, que partia com uma vantagem de dois golos alcançada em Anfield Road há uma semana, foi completamente surpreendido pelo sétimo classificado da Liga espanhola, que entrou no desafio praticamente a vencer.

No Estádio de la Cerámica, a pressão imposta sobre a defensiva dos ‘reds’ desde início resultou logo em golo, da autoria do senegalês Boulaye Dia, quando ainda não estavam decorridos três minutos.

Durante um primeiro tempo em que os ingleses não tiveram qualquer lance de perigo digno de registo, o ‘submarino amarelo’ aproveitou para fechar os primeiros 45 minutos da mesma forma que iniciou: a marcar e, consequentemente, a empatar a eliminatória.

O atual detentor da Liga Europa aumentou a vantagem graças à cabeçada do gaulês Francis Coquelin (41), que ganhou nas alturas ao passivo Alexander-Arnold, dando o melhor seguimento ao cruzamento do compatriota Étienne Capoue.

O internacional luso Diogo Jota constou entre os titulares de Jürgen Klopp, mas, no recomeço, acabou por ser rendido pelo colombiano Luis Díaz, que viria a destacar-se, depois de o colega de equipa Fabinho colocar o Liverpool, novamente, na frente da eliminatória, aos 62 minutos.

O egípcio Salah descobriu o médio brasileiro sozinho na grande área, para este fazer o 2-1, com culpas para o guarda-redes Rulli, abrindo caminho para os ‘reds’ assegurarem o ‘passaporte’ para a final, por culpa da finalização de Luíz Diaz (67).

A machadada final saiu dos pés do senegalês Sadio Mané (74), que viu o guarda-redes adversário voltar a facilitar, desta vez por sair em falso de entre os postes, deixando a baliza aberta para um 'encosto' sem dificuldades.

Antes do apito final, o ‘assistente’ de hoje do Villarreal, Capoue, recebeu ordem de expulsão, face ao segundo cartão amarelo exibido aos 86 minutos.

Os ‘redes’ estabeleceram uma nova cifra do clube, ao superar o recorde de golos numa época para todas as competições, contabilizando 139 tentos em 2021/22, face aos 138 alcançados na época 1985/86.

Será a 10.ª vez que o Liverpool atinge a final, à procura de conquistar o troféu pela sétima vez, o que lhe permitiria igualar o AC Milan como segundo clube mais titulado na mais importante prova de clubes da Europa.

Na final, agendada para 28 de maio, no Stade de France, em Paris, os ‘reds’ vão medir forças com o vencedor do embate de quarta-feira entre o Manchester City e o Real Madrid, no qual os ingleses vão defender a vantagem de um golo na segunda mão, depois de terem vencido em casa os 'merengues', por 4-3.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.