O Sporting de Braga e o Estoril têm tudo para selar na quinta-feira o apuramento para a fase de grupos da Liga Europa em futebol, juntando-se ao Vitória de Guimarães e, quase de certeza, ao Paços de Ferreira.

Os “arsenalistas” recebem o Pandurii, depois de terem triunfado na Roménia por 1-0, enquanto os “canarinhos”, em estreia absoluta nas taças europeias, deslocam-se ao reduto dos austríacos do FC Pasching com uma vantagem de 2-0.

Desta forma, Portugal está muito perto de ter quatro equipas na fase de grupos da Liga Europa, na qual já está o Vitória de Guimarães, que entrou direto como vencedor da Taça de Portugal, e deverá “cair” o Paços de Ferreira, após o 1-4 caseiro com os russos do Zenit, nos “play-offs” da “Champions”.

Sob o comando do regressado Jesualdo Ferreira, o Sporting de Braga está muito perto de uma quarta presença consecutiva na fase de grupos, depois de duas na Liga dos Campeões (2010/2011 e 2012/2013) e uma na Liga Europa (2011/2012).

Em Cluj-Napoca, um golo do avançado Yazalde, também ele de volta a Braga, no seu caso após sucessivos empréstimos, deu uma preciosa vantagem aos “arsenalistas”, que deverão confirmar o apuramento em casa.

O favoritismo é, claramente, dos “arsenalistas”, que, não venceram, porém, nenhum dos últimos cinco jogos europeus em casa, somando um empate (Udinese) e quatro derrotas (Besiktas, CFR Cluj, Manchester United e Galatasaray) – o último triunfo data de 30 de novembro de 2011 (1-0 ao Birmingham).

Por seu lado, o Estoril-Praia vai tentar prosseguir na Áustria, frente a uma equipa dos regionais, a sua invencibilidade na Europa: superou os israelitas do Hapoel Ramat Gan com 0-0 em casa e 1-0 fora, na terceira pré-eliminatória, e, na primeira mão do “play-off”, bateu em casa o FC Pasching por 2-0.

O brasileiro Evandro e Carlitos selaram mais um histórico triunfo dos “canarinhos”, que, internamente, também têm estado em grande destaque, com dois triunfos na I Liga, na receção ao Nacional (3-1) e no reduto do Arouca (2-1).

As duas equipas lusas estão muito próximas da fase de grupos, tal como outros técnicos e jogadores nacionais espalhados pela Europa, nomeadamente André Villas-Boas, depois de o seu Tottenham ter goleado fora o Dínamo Tbilissi por 5-0.

Os cipriotas do APOEL Nicósia, de Paulo Sérgio, estão também bem posicionados para seguir em frente, na sequência do empate a um no reduto dos belgas do Zulte Waregem, selado com um golo de Nektarios Alexandrou, aos 88 minutos.

Muito perto da fase de grupos estão também Beto, Diogo Figueiras e Daniel Carriço, depois do triunfo caseiro do Sevilha face ao Slask (4-1), de Marco Paixão, que faturou em Espanha, e Miguel Veloso, face à vitória do Dínamo de Kiev no Cazaquistão, perante o Aktobe (3-2).

Por seu lado, o Besiktas tem de virar o desaire por 2-1 sofrido no reduto dos noruegueses do Tromso, onde Manuel Fernandes atuou todo o encontro, tal como o avançado Hugo Almeida, que foi decisivo, ao marcar logo aos nove minutos.

No que respeita às equipas dos países cimeiros do ranking da UEFA, algumas estão em apuros, sobretudo a Udinese (1-3 na receção ao Slovan Liberec) e o Nice (0-2 no reduto do Apollon), mas também o Estugarda (1-2 em Rijeka).

Os vencedores dos 30 embates dos “play-offs” seguem para a fase de grupos da Liga Europa, juntamente com as oito equipas qualificadas diretamente e as 10 que “caírem” da mesma fase da Liga dos Campeões.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.