Bruno Lage, treinador do Benfica, analisou o encontro frente ao Shakhtar.

"Independentemente da derrota, era uma eliminatória que sabíamos que não ia ser finalizada aqui. É um resultado que nos permite pensar ir em frente. A equipa teve uns bons momentos, chega ao golo, está 1-1 e ficamos por cima na minha opinião. Acontece o que aconteceu e surge o 2-1. Fazer melhor já com o Gil Vicente. É um jogo importante que queremos vencer para manter a nossa posição."

Golos sofridos

"É continuar a trabalhar. não há explicações. Erros cometem todas as equipas. mas neste momento estamos a ser muito penalizados pelos erros, sem bola e hoje até com bola. Empenhamo-nos ao máximo para ser melhores e continuar a trabalhar para que esta fase passe. Ao mínimo erro está a acontecer um golo do adversário e a equipa tem de saber reerguer-se dessa situação.

Segurar o resultado

"Depois do 2-1 tentámos chegar à igualdade e nos últimos minutos sentimos que era preferível segurar o resultado, porque a equipa estava num estado emocional em que estava a permitir transições ao adversário."

Crise, com quatro jogos sem conhecer o sabor da vitória

"Não. A crise é o seguinte. Dois jogos com o Famalicão, uma vitória e um empate que nos permitiu atingir a final da Taça. Duas derrotas no campeonato que nos permitem estar em primeiro. E a eliminatória está em aberto."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.