O Marítimo conseguiu hoje uma preciosa, mas difícil, vitória (3-2) sobre os irlandeses do Sporting Fingal, em jogo da primeira mão da segunda pré-eliminatória da Liga Europa em futebol, realizado no Estádio da Madeira.

Os insulares, que chegaram ao intervalo em desvantagem, deram a volta ao marcador na segunda parte, mas não se livraram de um grande, frente a um conjunto manifestamente inferior, mas que se bateu sempre pelo melhor resultado, tendo apenas cedido a derrota já no quarto minuto de descontos.

Pouco rotinado e lento nos processos, o Marítimo sentiu muitas dificuldades para construir o seu jogo, enquanto o conjunto irlandês jogou organizado, sob o seu habitual esquema táctico enquadrado no 4x3x3, mas com algumas preocupações defensivas.

O Marítimo foi, como era sua obrigação, mais dominador na primeira parte, mas sem criar grande perigo, enquanto o Fingal, que também pouco incomodou na etapa inicial, acabou por ser mais eficaz, ao marcar no segundo lance de perigo que criou, aos 33 minutos, através de Glenn Crowe.

Na segunda parte, o técnico do Marítimo arriscou tudo na procura de um resultado de acordo com as pretensões do Marítimo, fazendo entrar o médio ofensivo Danilo Dias e o avançado Cherrad e retirando os ineficazes Marquinho e Kanu.

Com as alterações, a equipa madeirense ganhou dinâmica de jogo, só que a pontaria continuou a faltar, pelo que o espetro de uma derrota chegou a pairar no Estádio da Madeira, casa emprestada pelo rival Nacional.

Aos 78 minutos, no entanto, o Marítimo chegou ao empate, num lance em que Luciano Amaral cruzou na esquerda e Ricardo Esteves cabeceou rente à relva, estabelecendo o empate.

A pressão dos madeirenses em busca da vitória intensificou-se nos últimos 10 minutos e os lances junto da baliza irlandesa sucederam-se, numa fase em que o Sporting Fingal abdicou completamente do ataque.

Seis minutos depois do seu primeiro golo, o Marítimo colocou-se finalmente em vantagem, quando Roberto Sousa fez um primeiro remate que Brendan Clarke não segurou e, na recarga, Cherrad fez o 2-1.

O Fingal chegou à igualdade aos 86 minutos, numa desatenção de Ricardo Esteves, espelhada num mau atraso ao guarda-redes Peçanha, que foi bem aproveitada por Locan Fitzgerald.

Ainda assim, no quarto minuto do período de compensação concedido pelo juiz luxemburguês Luc Wilmes, o Marítimo conseguiu chegar à vitória, com um golo de Tchô, depois de um cruzamento de Danilo Dias.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.